ACS-PE repudia demissão do policial civil Áureo Cisneiros

Saiba mais informações clicando no link

Após encontro com presidente Bolsonaro, Albérisson Carlos convoca militares para live que vai detalhar crédito habitacional
Albérisson Carlos: “Mendonça é a melhor opção e o mais alinhado com Bolsonaro”
Albérisson Carlos promove carreata ‘Largada da Vitória’ neste sábado (3)

O sindicalista foi desligado do governo pela Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), por meio de um comunicado oficial no Diário Oficial do Estado (DOE).

Nesta terça-feira, 5 de dezembro, a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS-PE) divulgou uma nota repudiando a demissão do pocial civil Áureo Cisneiros. O sindicalista foi desligado do governo pela Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), por meio de um comunicado oficial no Diário Oficial do Estado (DOE).

Confira a nota da instituição na íntegra:

Nota de Repúdio

“Caros companheiros (as) Policiais e Bombeiros Militares, a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados PM e BM, repudia profundamente, a demissão do companheiro do SINPOL – Sindicato dos Policiais Civis, o Comissário da Polícia Civil de PE, Áureo Cisneiros, por ter sido um defensor dos direitos dos nossos irmãos, os Policiais Civis de Pernambuco.

Lamentamos profundamente, o acontecido, pois não é de mais lembrar, que esta Entidade, a ACS-PE, também sofreu com a demissão à época, há três anos, do seu Presidente, Albérisson Carlos, que também foi vítima do atual Governo, que não dialoga, não conversa e não recebe qualquer categoria de Servidor Público deste Estado. Queremos externar nosso sentimento de solidariedade e irmandade ao nosso companheiro, Áureo Cisneiros, bem como aos nossos irmãos da Polícia Civil de PE.”

Atualmente, a ACS-PE é liderada por Albérisson Carlos e tem o objetivo de promover o bem-estar dos militares no estado de Pernambuco. Em 2020, por exemplo, a insituição particpou de um fórum nacional para debater ideias no ramo militar.

Além da ACS-PE o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SIMPOL-PE)  também lançou uma nota de repúdio apoiando o sindicalista Áureo Cisneiros.

O SINPOL-PE vem a público repudiar veementemente a atitude covarde do Governo do Estado pela demissão do companheiro Áureo Cisneiros da Instituição da Polícia Civil de Pernambuco, publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (5).

Queremos destacar que essa atitude só demonstra a perseguição política que o companheiro Aúreo Cisneiros vem sofrendo há anos, pela sua atuação contundente enquanto sindicalista, sempre na defesa dos direitos da nossamcategoria, quando em sua gestão conseguiu a maior conquista salarial da história da Polícia Civil em Pernambuco.

“Desde dezembro de 2018, o governador estava com essa demissão em mãos. De maneira muito sórdida, antidemocrática e anti-sindical, comete um absurdo desses, sabendo que todos os processos de Áureo se devem por sua atuação em defesa dos policiais civis”, ressaltou o presidente do SINPOL-PE, Rafael Cavalcanti.

O SINPOL-PE considera esse tipo de postura um atentado contra toda a classe trabalhadora, o movimento sindical e a Polícia Civil de Pernambuco. O SINPOL-PE ressalta que não se intimidará e tomará todas as medidas cabíveis na defesa dos direitos do companheiro Áureo Cisneiros, oferecendo-lhe todo o suporte necessário.

Sindicatos ligados aos partidos de esquerda estão prestando solidariedade nas redes sociais, depois da confirmação da demissão.

COMMENTS