Acusado de desviar R$ 25 milhões da Prefeitura de Catende, Otacílio Cordeiro quer voltar a governar a cidade

Saiba mais informações clicando no link

Raquel Lyra assina ficha de filiação de dona Graça e fala de projeto para Pernambuco
Prefeita Dona Graça fortalece papel feminino nas discussões sobre as eleições de 2022
Prefeita de Catende anuncia antecipação de salário do mês de junho


Preso em 2016 sob a acusação de formação de organização criminosa que desviou cerca de R$ 25 milhões dos cofres da Prefeitura de Catende, Otacílio Cordeiro (PSB) colocou o seu nome como pré-candidato, na tentativa de disputar o executivo municipal pela sétima vez.

Otacílio, sua esposa e secretária de Ação Social Maria José Alves Cordeiro e o seu filho e secretário de Finanças, Ronaldo Alves Cordeiro participavam de um esquema que sangrou à Prefeitura nos mais de sete anos de gestão, segundo a Delegada Patrícia Domingos, que constatou fraudes que atingiam obras e abastecimentos em postos de gasolina.

De acordo com o delegado Izaías Novaes, também responsável pelas investigações, um posto de gasolina chegou a receber R$ 3,5 milhões por combustível, e empresas devolviam ainda 90% do valor cobrado para a conta de Ronaldo Cordeiro.

Ao todo, Otacílio responde por mais de 60 crimes. A soma das penas pode chegar a 347 anos de prisão. Além do ex-prefeito, foram presos seus filhos Ronaldo Cordeiro e Paulo Cordeiro, a nora Andresa Paes e seu sobrinho Miguel Cordeiro (Miguelzinho).

COMMENTS