Ao lado de Keko do Armazém, Delegada Gleide Ângelo inaugura centro de referência no Cabo

Saiba mais informações clicando no link

Lula Cabral assina ordem de serviço para pavimentação ruas no Loteamento Cidade Jardim
Fabíola Cabral destina mais de R$ 1,1 milhão para saúde no Cabo
Vereadora Gisele de Dudinha realiza ação de conscientização dos cuidados com a saúde mental

Unidade em Ponte dos Carvalhos vai atender vítimas de violência doméstica na região

A Delegada Gleide Ângelo esteve no Cabo de Santo Agostinho, onde participou da inauguração do Centro de Proteção Eudina Sobral – uma unidade de referência no atendimento humanizado e de orientação jurídica e psicológica às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. “O município do Cabo tem escrito uma nova história. Acompanho atentamente ao trabalho feito aqui pela Secretaria da Mulher, que não tem medido esforços ao buscar parcerias para a reestruturação e a implementação desta rede de apoio e amparo às mulheres, com dignidade e respeito”, comentou a parlamentar.

As articulações entre a secretaria municipal, a deputada Gleide Ângelo e a sociedade civil organizada, representada no evento pela presença da direção do Centro das Mulheres do Cabo (instituição que atua há quase quatro décadas na área), materializam a integração entre as instituições componentes da rede de apoio e têm trazido importantes realizações no enfrentamento à violência de gênero. De acordo com dados disponibilizados no site da Secretaria de Defesa Social do Estado, o município detém altos índices de ocorrências de violência doméstica. Nos últimos seis meses, foram 428 casos registrados, 50% do total de todo o ano anterior. “A violência doméstica acontece o tempo inteiro. Mas muitas mulheres ainda vivem no silêncio. Por isso é fundamental a execução de ações como a que estamos presenciando hoje: para que mais mulheres se sintam seguras em denunciar. Para que mais mulheres acreditem e tenham confiança no trabalho da rede de apoio. Para que mais denúncias aconteçam e mais mulheres possam sair desse ciclo de dor e violência”, pondera.

HOMENAGEM – O Centro de Proteção Eudina Sobral presta uma homenagem à memória de uma vítima de feminicídio. Eudina de Oliveira Sobral tinha 67 anos, era comerciante e foi brutalmente assassinada pelo companheiro com quem vivia há 18 anos. “Eudina era vítima de um abusador, de um agressor. Ela se negava a acreditar na verdadeira face dele, mas os sinais eram explícitos para os familiares e amigos mais próximos. Hoje, entregamos este equipamento às mulheres do Cabo, para que histórias trágicas como a dela não se repitam mais. Nunca se esqueçam que o feminicídio é um crime anunciado”, conclui a parlamentar.

COMMENTS