Bancada conservadora da Alepe vota contra projeto de Dia da Visibilidade Trans e Lésbica

A proposta foi da deputada Jô Cavalcanti que representa o mandato coletivo Juntas (PSOL).

Confira os eleitos para a nova Mesa Diretora da ALEPE
Bancada Evangélica da ALEPE, divulga Protocolo de Recomendação, para evitar proliferação do Coronavírus no estado
Radar Político (25/04) – Clodoaldo Magalhães caminha para uma reeleição tranquila

A proposta foi da deputada Jô Cavalcanti que representa o mandato coletivo Juntas (PSOL).

A bancada evangélica da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) votou contra os projetos proposto pela deputada Jô Cavalcanti (Juntas), de número 1662 e 1663 que coloca no calendário oficial de eventos do Estado, o Dia da Visibilidade Trans e Visibilidade Lésbica.

Uma das grandes polêmicas quanto ao projeto se faz pelo grande volume de dinheiro que eram gastados nestes eventos como: Parada Gay e outros eventos. Um dinheiro que poderia ser gasto em outras ações mais importantes.

O deputado em reserva, disse que geralmente é para entrar no calendário, para que o estado possa investir dinheiro e gastar neste dia.

A Parada Gay tem um investimento muito alto e se gasta milhões em dinheiro. De acordo com a bancada, a visibilidade pode ser adquirida em debates, em audiências e outras coisas.

A banca conservadora votou unida e votaram contra: Pastor Cleiton Collins, Joel da Harpa, Marco Aurélio Meu Amigo, Clarissa Tércio, Romero Sales, William Brígido, Manoel Ferreira, Erick Lessa, Dulci Amorim, Alberto Feitosa e Adalto Santos.

COMMENTS