Cabo: Prefeito Vado da Farmácia demite 828 cargos comissionados

Cabo: Prefeito Vado da Farmácia demite 828 cargos comissionados

O prefeito de Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmárcia, em uma atitude inusitada e incomum em ano eleitoral, exonerou 828 cargos comissionados d

Elimário, Thomaz e Vereadores tomam posse – Confusão marca eleição para a presidência da Câmara
Assembleia Legislativa retoma trabalhos nesta quarta (1º)
Partidos batem martelo sobre chapinha para deputado federal
Vadodafarmacia

Vado da Farmácia, prefeito de Cabo de Santo Agostinho – Imagem: Internet

O prefeito de Cabo de Santo Agostinho, Vado da Farmárcia, em uma atitude inusitada e incomum em ano eleitoral, exonerou 828 cargos comissionados da Prefeitura. De acordo com um ex-funcionário que prefere manter o nome em reserva, a decisão tomada pelo Gestor teve como justificativa a contenção de gastos devido a diminuição na arrecadação e repasses do Governo Federal.

Informações repassadas ao Blog Ponto de Vista dão conta de que Vado da Farmácia irá renomear aos poucos boa parte das pessoas demitidas, entre elas secretários, e poderá admitir novos nomes para fazerem parte da administração, entre eles quadros relacionados a costuras políticas com vistas nas eleições municipais de 2016.

A grande expectativa de alguns recém demitidos, está na possibilidade do prefeito reconduzir por estes dias ao cargo, aqueles que faziam parte de serviços essenciais em áreas como a saúde e educação e que são fundamentais para o bom andamento da máquina pública.

Embora já tenha admitido publicamente que pretende disputar a reeleição, Vado da Farmácia encontrará duas barreiras pela frente, a primeira será a de superar a grande rejeição que a sua gestão tem enfrentado e a segunda será a de conseguir ter o mínimo de competitividade diante de nomes como Lula Cabral (PSB) e Betinho Gomes (PSDB), que já se apresentam como pré-candidatos e desfrutam, segundo sondagens recentemente publicadas, de bons percentuais de intenção de voto e são os favoritos a conquistar o executivo municipal.

Escrito por Wellington Ribeiro

COMMENTS