Cadê o dinheiro que tava aqui?

Reportagem exibida no Fantástico no dia de ontem (03), levou a tona o desvio de recursos públicos de Anajatuba, município com pouco mais de 25 mil

Barreiros – Ex-prefeito rebate atual gestão
Coluna Radar Mata Norte (30/08) – A caneta da oposição já faz efeito na região
Deputados da Oposição criticam Governo Paulo Câmara por aumento da violência no Estado

Sem título

Reportagem exibida no Fantástico no dia de ontem (03), levou a tona o desvio de recursos públicos de Anajatuba, município com pouco mais de 25 mil habitantes localizado norte do Maranhão.  Assim como toda cidade, a prefeitura de Anajatuba precisa contratar prestadores de serviços e fornecedoras de produtos. Esses contratos são pagos com dinheiro do contribuinte e sua aplicação precisa seguir uma série de recomendações para que estes recursos sejam utilizados com lisura. Mas infelizmente não era isso o que estava ocorrendo naquele município.

Graças a denúncias feitas pelo vice- prefeito a órgãos como a Polícia Federal e o Ministério Público, foram descobertos um desvio milionário dos cofres públicos municipais referentes a pagamentos a empresas fantasmas que não estavam prestando os serviços ou  fornecendo os produtos conforme foram contratados.  Entre os serviços que estão sob suspeita, estaria o aluguel milionário de carros e máquinas, como também, a contratação de uma empresa responsável pela coleta de lixo no município.  Em outro caso investigado, foi constatado que crianças eram liberadas mais cedo da escola porque havia falta de merenda, mesmo a prefeitura tendo pago pelo fornecimento do alimento.

O caso que aconteceu no município de Anajatuba serve de exemplo para todo cidadão. O dinheiro público deve ser utilizado com seriedade, sobretudo, com muita transparência. E cabe a cada um de nós, sermos agentes fiscalizadores do destino final deste dinheiro, até porque ele sai dos nossos bolsos por meio de impostos e taxas. Não é justo permitir o desvio de dinheiro público, tendo em vista que o descaminho de qualquer que seja a importância, refletirá diretamente na prestação de serviços relevantes que devem ser oferecidos pelos órgãos públicos à população e que interferem diretamente na qualidade de vida de todos.

Por que em muitos locais o dinheiro público, que devia ir para a saúde, para a educação, para o saneamento, some, sem qualquer explicação?

 

Escrito por Wellington Ribeiro

 

COMMENTS