Câmara do Recife faz ação inédita na rua com a população em situação de rua

Saiba mais informações clicando no link

Zé Neto avalia maior programa de formação em tecnologia do Recife
André de Paula é homenageado pela Câmara Municipal do Recife
Câmara do Recife funcionará virtualmente durante quarentena
Pela primeira vez, a Câmara do Recife foi para a rua ouvir a população em situação de Rua. A iniciativa inédita foi realizada pela Comissão de Direitos Humanos do Recife, presidida pela vereadora Missionária Michele Collins (PP), nesta quinta-feira(1º), na Praça Dezessete, bairro de Santo Antônio, área Central do Recife. A estrutura montada contou com cadeiras e uma tribuna com o tema da reunião: `Fala pop rua”. Além dos membros do colegiado, outros parlamentares se juntaram a ação.
A presidente da comissão enfatizou o motivo de estarem fazendo essa ação. “Vocês não estão sozinhos. Nós estamos com vocês. Todas as pessoas precisam ser respeitadas e ter seus direitos garantidos. Esta é a primeira reunião que realizamos nas ruas, mas sempre discutimos questões relacionadas à população de rua na Câmara do Recife. Mas, precisávamos vir para perto, ouvir de forma mais humanizada”, afirmou.
Histórias como as dos moradores de rua Sérgio, Janaina, João, Adriele e tantos outros se repetem. Como disse o senhor José “Quem mora na rua é invisível, ninguém nos vê”. Todas as demandas ouvidas entrarão em um relatório que será entregue à prefeitura e órgãos responsáveis para que as demandas saiam do papel.
Participaram da ação o presidente da Câmara Legislativa, Romerinho Jatobá (PSB), Joselito Nunes (PSB), Felipe Alecrim (PSC), Paulo Muniz (SDD), Tadeu Calheiros (Podemos), Marco Aurélio Filho (PRTB), Liana Cirne(PT) e o deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP).
Ação Social – Além da escuta com os vereadores a população em situação de rua contou com serviços da Secretaria de Defesa Social, com retirada de documentos; a secretaria executiva de Políticas sobre Drogas do Recife com serviços de triagem para a população em uso abusivo de drogas, banho, entrega de kits higiene. Participaram também a ONG Saravida, que comemorou os 18 anos de fundação com acolhimento, orientações sobre prevenção as drogas e um momento especial com distribuição de bolo. A ONG Atos 4:20 realizou primeiro socorros a quem precisou.
Relatório final – Algumas das demandas que foram faladas no evento:
– Reajuste do aluguel social;
– Regularização dos títulos de posse;
– Reabertura do restaurante popular de Santo Amaro e reformas dos banheiros públicos;
– Prioridade nos programas habitacionais;
– Realização do censo sobre a pop rua;
– Programa de geração de emprego;
– Instituição de campanha de vacinação pelo Consultório de Rua;
– Ampliação das ações do “Acolhe Vida Móvel”;
– Limpeza de praças e logradouros públicos;
– Apuração de denúncias de cobranças de taxas para o uso de banheiros públicos; entre outras.

COMMENTS