Chapa Força Militante lança nomes para a disputa à direção estadual do PT em Pernambuco

Chapa Força Militante lança nomes para a disputa à direção estadual do PT em Pernambuco

A Chapa Força Militante - Lula Livre anunciou, hoje, em coletiva à imprensa pernambucana, os nomes que irão disputar os cargos de presidente e vic

Marília Arraes coloca Humberto Costa em saia justa
Deputado do PP critica Geraldo Júlio e revela que vai se reunir com Marília Arraes e Túlio Gadêlha
Marília: “PT e PSOL precisam consolidar frente de oposição a Bolsonaro e também no Recife”

A Chapa Força Militante – Lula Livre anunciou, hoje, em coletiva à imprensa pernambucana, os nomes que irão disputar os cargos de presidente e vice-presidente na eleição pela direção estadual do PT no Estado. O atual presidente da legenda, Glaucus Lima será a cabeça e a vereadora de Petrolina, Cristina Costa estará na vice.

Glaucus é sindicalista e Cristina, além de vereadora, é a segunda suplente de deputado estadual. Juntos representam muitos dos valores tradicionais da legenda: a unidade do interior e da capital, o respeito à paridade nas instâncias partidárias e a representatividade das variadas categorias de trabalhadores.

No próximo final de semana serão eleitos os presidentes dos diretórios municipais e os delegados das chapas estaduais e nacional. A eleição para a escolha da direção estadual acontecerá em outubro, durante o Congresso Estadual.

A Chapa Força Militante é apoiada pelas deputadas Marília Arraes (federal) e Teresa Leitão (estadual), além de integrantes das tendências Articulação de Esquerda (AE), Coletivo PT Militante, Democracia Socialista, Esquerda Popular Socialista, Resistência Socialista e Tribo.

A chapa vem recebendo apoio de representantes de inúmeros coletivos e grupos da sociedade civil organizada.

Com o foco no resgate do
protagonismo do PT, a Chapa Força Militante é formada por companheiros e companheiras que tem se destacado na defesa da valorização da militância, do protagonismo e fortalecimento do PT nas eleições de 2020 e na maior aproximação do partido com os movimentos sociais.

COMMENTS