Coluna Política em Dia (25/05) – Ferreiras mudam tática

Saiba mais informações dos bastidores da política pernambucana clicando no link

Jaboatão monta força-tarefa e recolhe manchas de petróleo da praia de Barra de Jangada
Ex-prefeito de Machados conhece experiência inovadora de Jaboatão
Anderson Ferreira anuncia apoio à candidatura de Marília Arraes no Recife

Oriundos de uma família sempre presente no mundo político, os irmãos Anderson e André Ferreira assumiram a missão de liderar o clã quando o patriarca Manoel Ferreira (PSC) anunciou sua aposentadoria das disputas em 2011. Em 2016, Anderson tornou-se prefeito de Jaboatão pelo PR e André assumiu o comando do PSC, elegendo-se deputado federal em 2018 após ensaiar uma candidatura a senador.

O que tem chamado a atenção na família, que reativou Manoel Ferreira para um mandato na Alepe e mantém Fred Ferreira (PSC) como vereador do Recife, é a mudança na estratégia com que vêm atuando no meio político pernambucano. Se antes os Ferreira eram conhecidos apenas por uma liderança inconteste sobre o eleitorado evangélico, André tem capitaneado a influência também sobre muitos candidatos a prefeito, vereadores e lideranças de médio porte. Parece que a dupla dinâmica começou a pensar fora da caixa e a pescar eleitores fora do seu nicho próprio, o que pode ser crucial em pleitos futuros.

No ano passado, o PSC elegeu 5 deputados estaduais e projetou as trajetórias de outros pretensos candidatos majoritários em suas cidades, como o ex-vereador Diogo Prado, em Carpina. A aproximação com a parte do grupo Lapa juramentada a Carlos e Carla Lapa também foi bastante comentada, mas a busca por capilaridade chegou até a deputados de outras legendas, como Álvaro Porto(PTB). Durante o último pleito, os Ferreira e os Porto estiveram bem próximos. É verdade que ainda falta muito para que os Ferreira sejam considerados líderes na lógica de bases, mas a estrutura que vêm montando, com Bosco em Camaragibe; Mary Gouveia em Escada; Roberto Asfora no Brejo da Madre de Deus; Izabel Urquiza em Olinda; Débora Serafim em Ipojuca e muitas outras bases de peso, André e Anderson possuem todas as chances de serem protagonistas da própria história, resguardados pela imensa força da prefeitura jaboatonense.

Esta semana, duas visitas a Anderson Ferreira repercutiram muito no meio político pernambucano: Yves Ribeiro (PSB) e Dr Gabriel Neto (PRB). Yves é ex-prefeito de Paulista, Igarassu e Itapissuma, recentemente anunciando que deve novamente disputar o comando de Paulista, desta vez provavelmente fora do PSB por entrave com o atual prefeito, Júnior Matuto. Por sua vez, Gabriel Neto é vice-prefeito de São Lourenço da Mata e tem pavimentado sua candidatura a prefeito em 2020, oferecendo-se como alternativa à dicotomia Pereira-Labanca, que domina a cidade há décadas. Mesmo que não signifique nada no futuro, o simples fato de posarem ao lado dos Ferreira para fotos levanta suspeitas e causa tremores em muitas pessoas, pela expertise que o clã tem demonstrado nos últimos anos. Yves, prefeito 6 vezes e socialista histórico, indo ao grupo de Anderson e André abriria precedentes para a migração de diversas figuras políticas das cidades que governou para o grupo.

Com os 5 deputados estaduais eleitos e uma infinidade de candidatos a prefeito, o PSC e o PR devem ter número recorde de candidatos a vereador e vereadores eleitos, fortalecendo o projeto outrora iniciado apenas em templos evangélicos. O céu será o limite para Anderson e André Ferreira?

Encontro – Recife foi sede para um encontro entre os governadores do Nordeste e o governador de Minas Gerais com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Nas redes sociais, tanto o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) quanto o deputado federal André Ferreira(PSC) fizeram questão de posar ao lado do presidente e exibir as imagens ao eleitorado mais conservador.

Prestígio – Por falar em Bezerra Coelho, o senador demonstrou mais uma vez a imensa capacidade que possui ao levar o Presidente da República para sua terra natal logo na primeira visita dele ao Nordeste. Com 9 estados inteiros para visitar, arrastar Bolsonaro até Petrolina dá o tom quase brutal com que Fernandão, como é chamado, costuma fazer política.  

Café da manhã – O presidente também ofereceu um café da manhã a parlamentares nordestinos com o objetivo de conversar sobre temas do Congresso, entretanto, mesmo com uma visita programada a Pernambuco, muitos deputados federais preferiram não serem vistos com o presidente, temendo desgastes à própria imagem. Quase todos levaram falta no encontro.

Escrito por Marcelo Velez 

COMMENTS