Comissão de Meio Ambiente da Alepe debate os impactos socioambientais e econômicos no litoral de Pernambuco da 17ª rodada de leilão de Petróleo

Saiba mais informações clicando no link

Pernambuco de Verdade chega ao Recife e RMR
Eriberto Medeiros recebe novo comandante da PMPE e debate prioridades da corporação
Lei de Gustavo Gouveia determina prazo máximo para iniciar tratamento de pacientes com câncer


A Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Assembleia Legislativa de Pernambuco realiza, nesta quinta-feira, uma audiência pública para debater os impactos socioambientais e econômicos no litoral de Pernambuco da 17ª rodada de leilão de Petróleo, prevista para acontecer no dia 7 de outubro. O evento, que será transmitido pelo canal do Youtube da TV Alepe, começa às 14h.

Além dos parlamentares do colegiado da Alepe, estão confirmadas as participações dos representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Governo de Pernambuco, do Observatório Nacional de Petróleo e Gás, do arquipélago de Fernando de Noronha, da Comissão Nacional de Reservas Extrativistas Costeira e Marinha, do Conselho nacional de Pescadores e do Instituto Arayara.

De acordo com estudo produzido pelo Instituto Arayara e pelo Observatório de Petróleo e Gás, que contou com o apoio do Observatório do Clima, o leilão e a exploração extrativista sem o devido cuidado pode ocasionar danos ambientais gravíssimos à fauna e à flora marinha.

“É um tema que merece atenção redobrada e por isso vamos escutar os especialistas. Pernambuco já sofreu em 2019 com vazamento de óleo em nosso litoral, que impactou negativamente, causando prejuízos imensuráveis à natureza. Sem falar das consequências econômicas para quem vive da comercialização de alimentos com origem marinha e do turismo”, afirmou o presidente de Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Alepe, Wanderson Florêncio.

COMMENTS