COMUNICADOR É ASSASSINADO EM UMA DAS CIDADES MAIS VIOLENTAS DE PERNAMBUCO

O município de Escada, Zona da Mata Sul de Pernambuco, amanheceu espantada com a triste notícia do assassinato brutal do comunicador J. Cosmo, 32

Governador anuncia 10ª Companhia Independente da PM para o Litoral Sul
Joel da Harpa lamenta morte de policial e alerta para o aumento do número de assassinatos dos profissionais de segurança
POPULAÇÃO DE SÃO JOSÉ DA COROA GRANDE SE MOBILIZA PARA CAMINHADA PELA PAZ
11822855_905439776194717_978403449341281434_n

Comunicador J. Cosmo – TV LIGAÇÃO

O município de Escada, Zona da Mata Sul de Pernambuco, amanheceu espantada com a triste notícia do assassinato brutal do comunicador J. Cosmo, 32 anos. Responsável pela TV Ligação, o comunicador desenvolvia um trabalho voltado para a exibição in loco dos problemas que ocorriam nas comunidades do município de Escada e sempre cobrava do poder público municipal providências no sentido de solucionar tais demandas.

O crime ocorreu as margens da BR 101, próximo ao engenho Pará. O corpo de J. Cosmo foi alvejado com dois disparos de arma de fogo.

Reconhecidamente um dos municípios mais violentos de Pernambuco, Escada foi apontada no ano de 2014 como a 2ª cidade pernambucana com a maior taxa de homicídios por habitante (96,76 assassinatos por 100 mil habitantes ao ano). Lamentavelmente, segundo dados fornecidos pela própria Secretária de Defesa Social de Pernambuco, Escada já superou no primeiro semestre de 2015 o número de homicídios que ocorreram no ano de 2014, mostrando assim uma falta de compromisso do Governo Estadual na redução dos homicídios e consequentemente da violência, embora, vale salientar, o esforço descomunal que as polícias Militar e Civil têm feito diante da deficitária estrutura oferecida pelo estado.

Embora que a autoria e motivação do crime ainda sejam desconhecidas e que segundo relatos feitos por alguns blogs locais o celular da vítima não foi encontrado, levando a crer que haveria indícios de um assalto, é importante ressaltar que por se tratar de um crime contra um comunicador que tercia críticas ao poder público, faz-se necessária uma investigação profunda para sejam tiradas quaisquer dúvidas e que os culpados sejam punidos.

Escrito por Wellington

COMMENTS