Contas do município de Correntes são rejeitadas pelo Tribunal de Contas

Em reunião, Auditores do Tribunal de Contas de Pernambuco votam pela rejeição das contas do município de Correntes, no Agreste, no exercício fisca

TCE aponta irregularidades em licitações de locação de veículos da Prefeitura do Ipojuca e sobrepreço chega a quase R$ 16 Milhões
Serra Talhada alcança 98,4% no índice de contabilidade pública do TCE-PE
Jaboatão lidera ranking da transparência do TCE

Em reunião, Auditores do Tribunal de Contas de Pernambuco votam pela rejeição das contas do município de Correntes, no Agreste, no exercício fiscal de 2015 do prefeito Edimilson da Bahia de Lima Gomes. O parecer com a recomendação do TCE- PE segue para a Câmara de vereadores do Munícipio. Esta já é a segunda recomendação de rejeição enviada pelo Tribunal de Contas a Câmara de Vereadores de Correntes. Às contas do exercício de 2014 também foram rejeitadas pelo Tribunal.

Entre as irregularidades apontadas pelo tribunal de contas está a extrapolação no limite de despesa com pessoal, nível de transparência crítico e o não atendimento a Lei Orçamentária Anual. No relatório que desaprova as contas de 2014, os motivos são ainda mais graves tais como, fraude em licitações e pagamentos por serviços não prestados principalmente na educação e saúde do munícipio.

O grupo de oposição ao prefeito de Correntes tem cobrado dos órgãos e da justiça à apuração dos fatos. O prefeito Edimilson da Bahia de Lima Gomes foi denunciado criminalmente em 2017 pelo Ministério Publico Federal por desvio de verbas do Fundeb, em Dezembro foi denunciado á Policia Federal com base no processo do Tribunal de Contas que apurou o desvio de verbas e irregularidades no exercício de 2014.

COMMENTS