Cota única e a primeira parcela do IPTU de Olinda vencem na próxima semana

Contribuinte tem até o dia 22 para garantir 30% de desconto no imposto

“Se a situação continuar se agravando teremos medidas restritivas mais duras nos próximos dias”, alerta Paulo Câmara
Fábio Aragão anuncia ações de prorrogação e descontos em impostos municipais
Fernando Monteiro propõe sessão solene em homenagem ao Dia Livre de Impostos

Contribuinte tem até o dia 22 para garantir 30% de desconto no imposto

Os contribuintes de Olinda têm até a próxima segunda-feira (22.02) para garantir o desconto de 30% no pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) 2021, bem como quitar a primeira parcela, caso a opção seja dividir em 10 vezes. O benefício do maior percentual é destinado apenas à quitação em cota única. Mas quem optar pelo parcelamento também tem desconto, de 10%.

Tais abatimentos, no entanto, estão disponíveis para quem esteve em dia com o IPTU até 30/11/2020.

A Prefeitura de Olinda já distribuiu os carnês, mas os boletos também podem ser impressos no Portal do Contribuinte, no site da Secretaria da Fazenda. Basta acessar o site www.sefad.olinda.pe.gov.br e escolher a opção IPTU, no menu que fica do lado esquerdo. A página abre com diversas opções e a primeira a aparecer é o calendário de pagamento do imposto.

No mesmo ambiente, o olindense também pode fazer o parcelamento de débitos anteriores. Para ter acesso a todos esses serviços é preciso ter em mãos o sequencial ou a inscrição do imóvel. Ambos podem ser conseguidos em carnês antigos. Fazendo tudo pela internet, a população evita ir pessoalmente à Secretaria e reduzir o risco de contágio pela Covid-19. Também é possível buscar orientações pelos canais telefônicos da Sefad através dos seguintes números: 3429 8000 / 99208 8023 / 0800 717 0017.

O IPTU é o segundo tributo de maior relevância para o município, atrás do ISS (Imposto Sobre Serviços) e é fundamental para a gestão pública, pois através dele, a população tem o retorno com investimentos em diversas ações do governo municipal.

COMMENTS