Delegada participou de importantes ações municipais para o apoio às mulheres pernambucanas

Delegada participou de importantes ações municipais para o fortalecimentode sua rede de apoio às mulheres pernambucanas

Fabíola Cabral fala sobre feminicídio na ALEPE
Nova lei de Alessandra Vieira cria Programa de Registro de Feminicídio de Pernambuco
Projeto obriga bares e casas de shows a prestarem auxílio à mulher em situação de risco


Apesar do recesso legislativo, o trabalho pelo fortalecimento das mulheres pernambucanas promovido pela Delegada Gleide Ângelo não tem pausas. Na última sexta-feira (16), a deputada esteve presente do agreste ao litoral sul do estado colaborando com ações que, de diferentes maneiras, buscam combater a discriminação às mulheres, além de promover condições para a afirmação da dignidade e da cidadania feminina.

Em Tracunhaém, no agreste, a Delegada participou da inauguração da nova sede da Associação de Mulheres de Tracunhaém (AMUT). A organização não-governamental trabalha em defesa das mulheres da região, com ações que priorizam a qualidade de vida e a profissionalização da mão de obra feminina. Assim, também foi inaugurada uma loja no espaço, em que haverá a comercialização de produtos manufaturados produzidos pelas artesãs associadas. “A AMUT desempenha um papel social fundamental para o rompimento de diversos entraves e barreiras impostos às mulheres – especialmente no interior, onde ainda é gritante a materialização do machismo. Fico muito feliz pela conquista e sei que nossa parceria ainda vai render excelentes frutos”, comenta.

A parceria a que a parlamentar se refere diz respeito à implantação de cursos rápidos e oficinas para o empreendedorismo e geração de renda que serão oferecidas na sede da AMUT. O projeto resulta de uma importante articulação junto com o deputado federal Felipe Carreras (PSB) e deve sair do papel até o final do ano. “Estamos trabalhando para oferecer as condições necessárias para que muitas mulheres que vivem uma realidade de violência e agressões consigam sair do ciclo de abusos e conquistem a independência financeira com dignidade”, explica a deputada.

CAPACITAÇÃO – Após a agenda no agreste, Gleide ainda percorreu quase 100km até o Cabo de Santo Agostinho, onde participou do curso de Formação em Rede sobre “Humanização no Atendimento às Mulheres em Situação de Violência”. O evento é uma triangulação entre a Prefeitura daquele município, com a Secretaria da Mulher de Pernambuco e com a Polícia Civil. “As delegacias são uma das principais portas de entrada das denúncias de violência doméstica, familiar ou sexual. As vítimas estão extremamente vulneráveis e precisam ser atendidas com sensibilidade, acolhimento e atenção. Por isso, a capacitação e o treinamento dos policiais civis para este atendimento diferenciado é o ponto de partida para que todos tenhamos resultados positivos neste tipo de trabalho”, pondera a deputada que atuou por quase 20 anos na instituição.

COMMENTS