Deputado propõe parceria com tatuadores para cobrir cicatrizes e marcas em mulheres

Entre as mulheres que poderão ser beneficiadas, estão as que, em razão de câncer de mama, tiveram que fazer a mastectomia

José Humberto registra aniversário de Ipojuca e comenta sobre novas eleições
Crianças relatam insegurança no ambiente escolar
Projeto de Henrique Filho que garante proteção à saúde de consumidores avança em Comissões na ALEPE

Entre as mulheres que poderão ser beneficiadas, estão as que, em razão de câncer de mama, tiveram que fazer a mastectomia

Mulheres vítimas de câncer, traumas, queimaduras e violência doméstica poderão receber tatuagem para cobrir as cicatrizes e marcas. A ideia, proposta pelo deputado estadual Romero Albuquerque (PP), é que o Governo do Estado firme parcerias com tatuadores para atendimento dessas mulheres. O projeto foi aprovado pela Alepe na primeira Reunião Ordinária do semestre e segue como indicação ao Palácio do Governo.

O deputado argumenta que a parceria pode melhorar muito a autoestima de mulheres que se sentem incomodadas com marcas naturais ou resultantes de intervenções cirúrgicas e é uma importante maneira de ajudar àquelas que sofreram violência doméstica a superar o trauma visível e psicológico.
“Ter um trabalho tão sensível quanto este na Rede Pública de Saúde pode melhorar a vida dessas mulheres. Uma tatuagem de uma flor, por exemplo, pode cobrir uma cicatriz. Só as mulheres sabem o incômodo que essas marcas e cicatrizes podem causar. É um assunto sério”, disse.
A proposta também pede que o serviço seja estendido às mulheres que já são mães. “O corpo da mulher passa por uma série de transformações e algumas marcas incomodam essas mulheres. Acabar com esse sentimento de insegurança é justamente o objetivo dessa proposição”, Romero concluiu.

COMMENTS