Dr. Maviael de Souza Silva concorre à lista tríplice para Procurador-Geral de Justiça do MPPE

Saiba mais informações clicando no link

Dr. Maviael de Souza Silva Ministério Público de Pernambuco

Nesta segunda (02/01) ocorre a eleição para composição da lista tríplice para o cargo de Procurador-Geral de Justiça no biênio 2023-2025. No total oito membros do MPPE estão concorrendo ao posto. Um deles é Dr. Maviael de Souza Silva.

Conheça uma pouco sobre Dr. Maviael: tem 51 anos de idade e 27 anos de carreira no MPPE.  Natural de Brejo da Madre de Deus (PE), é atualmente titular da 16ª Promotoria de Justiça da Cidadania da Capital, tendo iniciado sua carreira como Promotor de Justiça de Ipubi. Foi coordenador do CAOP Fundações e Entidades de fevereiro de 2008 a abril de 2009; coordenador do CAOP Patrimônio Público e Terceiro Setor de janeiro de 2011 a novembro de 2014 e de janeiro de 2015 a março de 2019. Também exerceu o cargo de secretário-geral do MPPE entre março de 2019 e novembro de 2022.

Conhecido por sua articulação, capacidade de diálogo e defesa do MPPE, Dr. Maviael de Souza Silva se destaca pelo seu excelente trânsito entre os colegas promotores. Ele faz parte de um grupo dentro do Ministério Público de Pernambuco que tem sido responsável por grandes avanços na Instituição. Outros promotores de Justiça do MPPE, Dr. Rinaldo Jorge e Dr. Antônio Fernandes, pertencentes ao mesmo grupo, também concorrem ao posto de Procurador-Geral de Justiça.

Confira carta escrita por Dr. Maviael aos colegas de MPPE.

OS AVANÇOS NÃO PODEM PARAR SOMOS UM SÓ MINISTÉRIO PÚBLICO

Prezado (a) (s) Colega (s) do MPPE,
Na qualidade de membro do Ministério Público de Pernambuco, preenchidos os requisitos para concorrer à chefia da nossa instituição, peço licença para colocar mais uma vez o meu nome à disposição da classe no escrutínio que se avizinha, contri- buindo, assim, para que o destino da nossa instituição possa ser amplamente debatido.
Mais do que uma aspiração pessoal, a submissão do meu nome para mais um pleito constitui um dever de quem se propõe a ajudar no engrandecimento da instituição amada.

Amigos e amigas, sinto-me convocado para esse desafio, fortalecido pelos 27 anos de casa, tendo exercido minhas funções, por 12 anos, em diversas Promotorias de Justiça, localizadas no interior do Estado, quando, em junho de 2006, fui promovido, pelo critério de antiguidade, para o cargo de 16a Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital (defesa do consumi- dor), da qual, atualmente, sou titular.

Além do conhecimento adquirido com a dinâmica da atividade ministerial, tive a oportunidade de me aprofundar na desafiado- ra função administrativa, fazendo parte das últimas gestões como Secretário-Geral, cargo este ocupado desde 18 de março de 2019.

Administrar um órgão como o Ministério Público não é tarefa fácil, principalmente diante da complexidade das suas ativida- des, dos interesses envolvidos (internos e externos) e da harmonia necessária para o cumprimento do seu mister.

Não se olvida da capacidade de qualquer colega em gerir uma instituição da grandeza do Ministério Público. Todavia, os desafios são mais aclarados para os que possuem experiência administrativa. Partilhar desse conhecimento faz parte do cotidiano das sociedades democráticas mais avançadas do planeta, sendo imprescindível a aproximação de todos que integram essa instituição para participar e contribuir na gestão administrativa que se avizinha.

Sem qualquer pretensão, a maturidade nos credencia para o exercício dessa importante função, principalmente após integrar gestões exitosas e promovedoras de relevantes avanços institucionais que colocaram o Ministério Público de Pernambuco como um dos maiores do país, sendo constantemente visitado e solicitado para compartilhar planos, ações e projetos institucionais.

Conquistas não são obras de um único idealizador. Primeiramente, faz-se necessária a figura de um líder legítimo, legitimida- de esta alçada com o escrutínio da classe.

Além disso, o líder precisa ser agregador, de forma a estimular não só sua equipe, como também toda a família ministerial, servidores e membros. Isso se faz com a valorização, sem distinção, de qualquer natureza.

Claro que toda gestão, por mais exitosa que seja, necessita de constantes ajustes, sem receio de corrigir os equívocos eviden- ciados, agarrando-se firmemente à essência dos ideais defendidos.

A sociedade almeja um Ministério Público forte e altivo, o que somente se faz possível com a valorização da classe e moderni- zação da estrutura e processos de trabalho.

Venho defendendo há tempos que a Procuradoria Geral de Justiça deva ser um instrumento à disposição daqueles que “fazem” o Ministério Público de Pernambuco, propiciando, ao final, o resultado esperado pela sociedade.
Devemos continuar vigilantes para que as crises instaladas não permitam abalar nossas conquistas. Por tais razões, não pode- mos recuar na defesa dos nossos direitos e prerrogativas.

A harmonia entre os poderes deve ser preservada, sem, contudo, diminuir nosso protagonismo institucional. O diálogo respei- toso e altruísta com o Legislativo e Executivo rendeu grandes avanços e deve ser aprimorado, visando o incremento do orçamento à realidade das nossas atividades, atendendo não só os anseios da classe como da sociedade.

Avançar sempre, retroceder jamais!
Inúmeras foram as boas práticas implementadas no Ministério Público de Pernambuco nos últimos anos, o que lhe rendeu diversos prêmios e reconhecimentos nacionais. Para continuar, conclamo força e união!

Caberá ao futuro gestor reinventar-se para que essa curva ascendente continue, mantendo o Ministério Público de Pernambu- co no patamar que nunca deveria ter saído.

Por todo o exposto, colegas, a experiência funcional e administrativa adquirida ao longo desses 27 anos de carreira me autori- za a pedir seu voto de confiança para defender nosso patrimônio, com garra e dedicação.

Informo que me desincompatibilizarei, em breve, da função de Secretário-Geral do MPPE.

As propostas de gestão serão posteriormente encaminhadas por meio de outras redes sociais, as quais estarão sempre abertas para sugestões e críticas.

Sigamos fortes, unidos e movidos pelo mesmo ideal de elevar nosso Ministério Público de Pernambuco ao mais alto conceito republicano.
“Os limites do possível só podem ser definidos indo além do impossível.” Arthur C. Clarke (1917 – 2008)
Muito obrigado e até breve!

MAVIAEL DE SOUZA SILVA
PROMOTOR DE JUSTIÇA

CONFIRA AINDA:

PROPOSTAS PARA O MPPE

COMMENTS