Em nota oficial, bancada pernambucana condena decisão de ministro do governo Bolsonaro sobre futuro da Transnordestina

Saiba mais informações clicando no link

Radar Político (10/10) – 10% dos mais influentes do Congresso são de Pernambuco
Andréa Mendonça recebe apoios no Recife, São Lourenço e Cabo de Santo Agostinho
Augusto Coutinho é reeleito coordenador da Bancada de Pernambuco


A bancada de Pernambuco no Congresso está indignada com a afirmação do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, de que o traçado da Ferrovia Transnordestina será entregue pela Concessionária somente até o Porto de Pecém, no Ceará, relegando à própria sorte a ligação do projeto até o Porto de Suape, em Pernambuco.

Esperamos que o governo reconsidere essa decisão e que não opte por uma condução desastrosa que deve prejudicar milhões de pernambucanos e nordestinos a partir de um mero interesse pessoal e financeiro do concessionário, que opera no terminal de Pecém.

A decisão tomada ignora as incontestáveis vantagens do Ramal Suape, que tem o melhor porto e que já recebeu diversos investimentos.  O trecho da ferrovia até Suape é 100 km mais curto do que o de Pecém, com investimento para conclusão das obras em torno de R$ 1,5 bilhão a menos. Outro aspecto é que o Ramal Suape é indiscutivelmente a alternativa ambientalmente mais sustentável e pode encurtar as distâncias, causando menores emissões de gases de efeito estufa.

Essa é uma perda incalculável para nosso estado e nós da bancada faremos uma reunião urgente para nos mobilizar junto ao governo federal e ao próprio ministro para que esse grande projeto logístico continue em seu traçado pelo nosso estado.

Deputado federal Augusto Coutinho – Solidariedade/PE

Deputado federal Wolney Queiroz – PDT/PE

 

COMMENTS