Emenda que exclui população de baixa renda da Previdência é avaliada pelo relator

Proposta é de autoria de Eduardo da Fonte

Comissão aprova projeto de Eduardo da Fonte que protege consumidor
Deputado Betinho Gomes anuncia voto contra reajuste de salários de ministros do STF
Augusto Coutinho quer baratear custos de habilitação de pilotos de cinquentinhas

A emenda à reforma da Previdência, proposta pelo deputado federal Eduardo da Fonte, contempla categorias cujo trabalho é quase inviável aos 65 anos, segundo informa o texto.

Ficam fora da reforma as classes D e E, que ganham pouco e desempenham atividade pesada e contínua. São contemplados pela emenda:

● Trabalhadores rurais;
● Cortador de cana;
● Varredores de rua
● Coletores de lixo;
● Empregados domésticos;
● Trabalhadores de serviços gerais que atuam em atividade de limpeza;
● Faxineiros
● Auxiliares de cozinha;
● Pedreiros;
● Serventes de obra;
● Vendedores ambulantes;
● Contribuintes na categoria facultativa de baixa renda;

“Essas categorias trabalham duro, sob Sol e chuva e sob uma rotina pesada para chegar aos 65 anos e ainda ter que trabalhar mais para se aposentar? Aos 50 anos, já é quase impossível conseguir outro emprego. Não sejamos injustos”, ressaltou Eduardo da Fonte.

COMMENTS