Escola Solar no Grau: Prefeitura vai gerar energia limpa e renovável para as unidades de ensino do Recife

Saiba mais informações clicando no link

João Campos Prefeitura do Recife

A Prefeitura do Recife lançou, na manhã desta quarta-feira (7), o Escola Solar no Grau, programa com foco na geração de energia solar para as escolas e creches da Rede Municipal de Ensino da cidade e que faz parte do Escola no Grau. A implantação irá impactar uma redução de 95% no valor da conta de luz das escolas e creches municipais, gerando uma economia anual de aproximadamente R$4,5 milhões aos cofres públicos. Nesta primeira etapa do projeto, 94 unidades serão contempladas com o projeto, com a instalação em 40 delas de placas de energia fotovoltaica. Ainda no início de 2023 elas já estarão gerando energia. O lançamento do programa foi feito pelo prefeito João Campos na Escola Municipal da Mangabeira, uma das contempladas.

Este projeto foi um compromisso que nós firmamos ainda na COP-26, em Glasgow, na Escócia. A gente participou do grande encontro mundial do clima e firmamos o compromisso de que levaríamos a energia solar para todas as escolas da nossa rede. Hoje, a gente dá o primeiro passo. Estamos iniciando a instalação dos painéis solares em 40 escolas e o que vai ser gerado vai abastecer essas 40 e outras 54 escolas, totalizando 94 escolas abastecidas”, explicou  João Campos. “Isso traz economia para a conta da Prefeitura e também conseguimos, ao mesmo tempo, fazer algo bom para o meio ambiente, uma energia limpa, renovável, tudo o que esperamos para uma boa cidade”, continuou.

O gestor municipal lembrou ainda que foram investidos R$ 15 milhões no primeiro momento e que em quatro anos, no máximo, haverá o retorno do investimento aos cofres públicos. “As placas têm garantia de duração de 30 anos. Vamos ter 25 anos de geração de energia de graça para as escolas”, finalizou ele. A instalação, neste primeiro momento, irá gerar energia limpa e renovável para um total de 94 unidades de ensino da Rede Municipal. A escolha das unidades passou por diversas variáveis, desde o tipo de coberta, até a inclinação do telhado para garantir que os painéis tenham melhor incidência solar.

Além da instalação dos painéis solares, o projeto prevê ainda o engajamento de comunidade escolar, na implantação dos equipamentos e na conscientização de trabalhadores da educação, estudantes e familiares sobre a importância da geração de energia limpa, do meio ambiente e do consumo consciente de energia. Também são objetivos fortalecer a temática sobre geração de energia, sustentabilidade e meio ambiente com os estudantes, inclusive através de projetos. A ideia é que, além de gerar energia por fonte renovável, utilizando o meio de forma sustentável para o meio ambiente, a iniciativa também prepare as crianças para que elas sejam agentes multiplicadores de uma consciência ambiental.

O secretário de Educação do Recife, Fred Amancio, pontuou que o programa é dividido em duas grandes etapas. “A primeira etapa é essa que prevê a instalação de placas solares em 40 escolas e creches. O volume de energia gerado abastecerá 94 escolas. A segunda etapa é um projeto diferente. A gente vai gerar energia a partir de uma usina única, de energia solar, para todas as outras unidades da rede”, disse. Ou seja, a iniciativa irá gerar energia para todas as 332 escolas e creches, além de prédios administrativos da Secretaria de Educação. “A decisão de instalar as placas nas 40 unidades é porque a gente queria que os estudantes pudessem conhecer o projeto, ver as placas, para fortalecer a temática de geração de energia por fontes renováveis, sustentabilidade e meio ambiente nas escolas”, acrescentou.

Para a estudante do 6º ano da Escola da Mangabeira, Kauane Dolores, de 12 anos, é um orgulho estudar numa instituição com placas solares. “Eu acho que todos aqui estão muito felizes porque com a energia solar vai se gastar bem menos. A gente pode aprender mais sobre o meio ambiente e vai ajudar a preservá-lo”, disse ela.

ESCOLA NO GRAU – O Programa Escola Solar é parte da iniciativa Escola no Grau, que tem como principal objetivo melhorar a infraestrutura da rede municipal de ensino do Recife. O Programa tem como principais ações requalificar 200 unidades educacionais, construir novos prédios e novas escolas e creches em todas as regiões da cidade. Atualmente, 60 unidades já estão em fase de requalificação e outras 80 em fase de elaboração de projetos  e licitação, com obras para 2023. Além disso, 60 outras unidades para requalificação estão em fase de planejamento para elaboração de projetos e licitação em 2023 e obras para 2024, chegando a 200 unidades escolares requalificadas. Também serão construídas cerca  de 30 escolas e creches , além da implantação de quadras cobertas em mais 20 escolas. O investimento total do Programa Escola no Grau é de R$ 200 milhões até 2024.

COMMENTS