Feitosa pede que Governo do Estado entre na briga pelo Aeroporto do Recife

Feitosa pede que Governo do Estado entre na briga pelo Aeroporto do Recife

O deputado estadual Alberto Feitosa requeriu ao Governo de Pernambuco, através da Procuradoria Geral do Estado que ingresse com um pedido de inexe

Feitosa se reúne com representantes da Unale para tratar sobre PEC que dá autonomia ao Legislativo
Patriota realiza convenção e oficializa apoio ao Coronel Alberto Feitosa no Recife
Feitosa, Gilson Machado Neto e Coronel Meira discutem o futuro dos Conservadores em Pernambuco

O deputado estadual Alberto Feitosa requeriu ao Governo de Pernambuco, através da Procuradoria Geral do Estado que ingresse com um pedido de inexecução do leilão do Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freire. O texto foi destaque no Diário Oficial de Pernambuco desta terça-feira (26).

“O Aeroporto do Recife é muito importante para o povo Pernambucano e sua concessão ocasionará em implicações, como a diminuição da capacidade de atração do turismo decorrente do encarecimento das operações aeroportuárias, como o aumento de preço das passagens aéreas com destino a nossa cidade, como já ocorre com Salvador e Fortaleza. Esses terminais já operam sob concessão, implicando em perda de receitas e empregos para a Bahia e o Ceará”, disse.

O atual modelo de concessão à iniciativa privada não prevê indenização a Pernambuco pela participação de recursos estaduais investidos na obra realizada no aeroporto. Outro ponto que está sendo questionado pelo deputado é que nenhum outro terminal aéreo até o momento foi privatizado em bloco, diferenciando o processo entre um modelo e outro no quesito investimento. “O aeroporto de Salvador, por exemplo, recebeu R$ 2,8 bilhões de uma empresa Françasa, o de Fortaleza, uma empresa Alemã que investiu 1,4 bilhões de reais, já o de Pernambuco será leiloado junto com mais cinco aeroportos e irá receber cerca de R$ 838 milhões, pois precisará dividir os investimentos com os outros terminais do bloco Nordeste. Apenas esse fato já demonstra que o nível operacional do Aeroporto Guararapes diminuirá absurdamente”, concluiu o deputado.

COMMENTS