Há consenso na Câmara para prorrogação do auxílio emergencial, diz Fernando Filho

Saiba mais informações clicando no link

João Campos sanciona auxílio emergencial do Carnaval do Recife
João Campos: sou contra a redução do Auxílio Emergencial para R$ 300
Projeto de Eduardo da Fonte pode atender pedido de governadores e prorrogar o auxílio emergencial

A Câmara dos Deputados deve decidir em junho se prorroga o pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais e beneficiários do programa Bolsa Família, afirmou nesta quarta-feira (27) o deputado Fernando Filho (DEM-PE). Segundo ele, mais de 55 milhões de pessoas já receberam o auxílio que, hoje, é pago em três parcelas de R$ 600,00. Porém, o valor do benefício a ser pago depois de junho e o período de prorrogação ainda não estão definidos.

“Já há discussões na Câmara sobre a prorrogação do auxílio emergencial, e a decisão deve ser tomada em junho. Ainda não se sabe o valor e o período, mas é quase uma unanimidade a decisão de se prorrogar por mais um tempo”, disse Fernando Filho durante live em rede social com lideranças de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste Setentrional.
Para dimensionar o impacto do auxílio emergencial para as parcelas mais vulneráveis da população, o parlamentar lembrou que, em todo o Brasil, 14 milhões de pessoas recebem o Bolsa Família, cujo benefício soma, em média, R$ 200,00. “O auxílio emergencial tem, portanto, abrangência e impacto muito maiores.”
Fernando Filho também chamou a atenção para o impacto da pandemia do coronavírus sobre a economia brasileira e defendeu que os investimentos públicos liderem a retomada. “Muita gente já perdeu ou vai perder o emprego, e muitas empresas não vão conseguir sobreviver a essa crise.

Passado esse primeiro momento da crise da saúde, teremos o segundo momento tão crítico quanto, que é a crise econômica que vamos enfrentar. A nossa expectativa é que, no segundo semestre, o governo possa lançar um programa de habitação popular para reaquecer a economia”, explicou.

COMMENTS