João da Costa demonstra preocupação com qualidade do metrô do Recife

A paralisação da Linha Centro do metrô do Recife, nesta terça-feira (27), prejudicando mais de 250 mil usuários, levou o vereador João da Costa (P

Armando e Mendonça visitam Câmara do Recife e mantêm interlocução com vereadores
João da Costa convoca audiência para discutir urbanização em Caranguejo Tabaiares
Michele Collins articula para derrubada a emendas à LDO de pauta LGBT e Redução de Danos

Vereador João da Costa (PT) – Foto: Carlos Lima/Câmara do Recife

A paralisação da Linha Centro do metrô do Recife, nesta terça-feira (27), prejudicando mais de 250 mil usuários, levou o vereador João da Costa (PT) à tribuna da Casa de José Mariano para cobrar explicações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) a respeito do serviço prestado. Segundo informações da CBTU, 17 estações foram fechadas ao longo do dia, impactando diretamente na mobilidade urbana do Recife e cidades da Região Metropolitana, como Camaragibe e Jaboatão dos Guararapes. O petista disse que o sistema de transporte sofre com descontinuidades constantes de serviço e tem um orçamento em queda.

“A Linha Central do metrô amanheceu hoje sem funcionar. Com isso, mais de 250 mil pessoas foram afetadas. Neste ano, o metrô teve problemas de paralisação cerca de dez vezes em cada mês. Nestes primeiros sete meses do ano, o metrô parou 73 vezes. Isso coloca em risco a estratégia de integração dos transportes”, argumentou João da Costa.

Segundo João da Costa, a diminuição do orçamento da CBTU para a capital pernambucana põe o futuro do metrô da cidade em risco. Ele ressaltou que, desde 2015, os recursos para o Metrorec estão em queda, saindo de pouco mais de R$ 180 milhões para R$ 160 milhões, no ano passado, uma diferença de mais de R$ 20 milhões. O vereador ressaltou que a queda nos repasses vai afetar a qualidade do serviço, pôr em xeque a manutenção dos vagões e da estrutura das estações.

“Em qualquer cidade, mesmo no Brasil, o metrô é um sistema de qualidade, limpo, de segurança. A CBTU tem diminuído o orçamento do Recife ao longo dos anos. Em 2015, foram R$ 180 milhões. Este ano, a previsão é de R$ 160 milhões. Como o presidente Bolsonaro afirma que não há dinheiro para suplementação, há uma preocupação grave com a segurança do metrô”, criticou João da Costa.

COMMENTS