Lessa solicita ampliação do número permitido de pessoas em templos religiosos

Saiba mais informações clicando no link

Uso de máscaras poderá ser obrigatório em comércios de todos os gêneros em Pernambuco
Três regiões de Pernambuco terão apenas serviços essenciais entre 20h e 5h, a partir desta sexta-feira
Pernambuco recebe doação de EPIs da Província de Sichuan, na China

Delegado Lessa (PP) – Foto: Roberto Soares/Alepe

Através de ofício encaminhado à Secretaria Estadual de Saúde, o deputado estadual Delegado Lessa solicita que seja permitida a ocupação de 30% da capacidade de templos e locais de culto com lugares para até mil pessoas. Pela regra atual, só pode ter até 50 pessoas nesses espaços. Segundo líderes de vários segmentos religiosos, a norma reduz a possibilidade de celebrações presenciais. A limitação está disposta na Portaria Conjunta nº. 01 das secretarias de Saúde; Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; e Políticas de Prevenção às Drogas do Estado de Pernambuco.

No documento, Lessa solicita a readequação do quantitativo de pessoas em locais de culto/celebração, retirando o limite de 50 pessoas, e passando a exigir apenas a limitação ao percentual de 30% da capacidade de cada local que comporte até 1000 pessoas. O deputado argumenta que essa lógica da proporcionalidade já é adotada em outros estados, a exemplo de Maranhão e Paraíba. Lessa também solicita a publicização do plano de reabertura de templos e locais de culto, incluindo as medidas preventivas e o planejamento a longo prazo referente à possível ampliação progressiva do percentual mínimo de 30%.

De acordo com o deputado, mesmo a realização de mais de uma programação religiosa é insuficiente para atender aos fiéis, levando-se em consideração que o número de 50 pessoas inclui celebrantes, músicos, operadores de imagem e som e demais equipes de voluntários. “Nosso pleito guarda o devido respeito ao estabelecido em portaria conjunta com normas de prevenção ao contágio, apenas buscando uma adequação às múltiplas realidades quanto à capacidade dos locais de culto e número de frequentadores presenciais”, explana o Delegado Lessa, no ofício.

COMMENTS