Marco Maciel vira Patrono do Legislador Estadual

Saiba mais informações clicando no link

Sivaldo Albino visita a ALEPE
Festa de Nossa Senhora do Carmo entra no Calendário Oficial de Pernambuco
Franz Hacker e comitiva apresentam demandas de Sirinhaém e região a Clodoaldo Magalhães


Em cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, o governador Paulo Câmara sancionou, nesta manhã, a Lei do deputado estadual Clodoaldo Magalhães, que declara o ex-vice-presidente da República e ex-governador do estado, Marco Maciel, Patrono do Legislador no Estado de Pernambuco. A matéria foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa, e em regime de urgência, para que no dia de hoje – em que seria comemorado o aniversário de 81 anos de Maciel, ele fosse homenageado.

“É importante valorizar a história e a memória de Pernambuco daquele que foi o símbolo da conciliação. Daquele que unia as divergências e trazia para o centro o equilíbrio. Neste momento que o Brasil vive de tanta tensão política, e de tantos extremismos, Marco Maciel deve ser celebrado e sua memória ser trazida para o aprendizado da política brasileira”, afirmou o deputado Clodoaldo.

De acordo com o autor da matéria de número 2386/2021, essa também é uma forma agradecer todo o legado político deixado por Maciel, “uma referência de ética, ponderação e dedicação à causa pública”. O ex-presidente e governador de Pernambuco morreu em 12/06/2021aos 80 anos de idade, em decorrência de complicações de mal de Alzheimer.

O governador elogiou a iniciativa do deputado Clodoaldo Magalhães e sublinhou que o exemplo de Marco Maciel seja cada vez mais difundido pelos pernambucanos. “Mesmo estando na política nacional, ele nunca deixou de olhar para o seu estado. Ele foi governador e aqui conquistou seus mandatos, nunca deixando de olhar para o seu estado, e buscando alternativas para ajudar Pernambuco”.

O governador ainda disse que fica o reconhecimento do trabalho de Marco Maciel e tudo que ele representou para a política brasileira, “da falta que ele faz, da forma como fazia a política”. “Fica o legado, a saudade e os bons exemplos que honram aquilo que é tão importante e que presamos tanto, que são as tradições libertárias e de justiça”, concluiu Paulo Câmara.

Também participaram da solenidade o secretário da Casa Civil, José Neto; Margarida Cantarelli, atual presidente do Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco; o presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto; o sócio do Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco, Sílvio Amorim; além de Guilherme Codeceira e Creuza Aragão, ex-auxiliares de Marco Maciel.

COMMENTS