Movimentação de Sebastião Oliveira engrandece o Avante em Pernambuco

Movimentação de Sebastião Oliveira engrandece o Avante em Pernambuco

Saiba mais informações dos bastidores da política pernambucana clicando no link

Fábio Gomes tem tudo para conquistar uma vaga na Câmara de Vereadores do Recife
Primavera – Filho de Galego do Gás ingressa no Avante para disputar eleição do próximo ano
Waldemar Oliveira prestigia evento do Avante paraibano

Derrotado na disputa pelo comando do antigo Partido da República, hoje Partido Liberal, para o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, o deputado federal Sebastião Oliveira rapidamente deu a volta por cima e conseguiu o comando do AVANTE, antigo PTdoB. Antes presidido pelo ex-deputado federal e ex-candidato a senador, Silvio Costa, o partido agora deve receber um verdadeiro exército de lideranças, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos e candidatos majoritários em diversas cidades pernambucanas, todas atraídas pela liderança de Sebá. A sigla tem tudo para se expandir dramaticamente, basta lembrar que o PR fez 17 prefeitos sob o comando de Sebastião em 2016.

Agora, o Avante já bateu o martelo por candidaturas em Triunfo, Terra Nova, Floresta, Cabrobó, Capoeiras, Iati, Calumbi, Garanhuns, Paulista e Serra Talhada, além dos rumores de que o prefeito de Amaraji, Rildo Reis, possa disputar a reeleição pelo partido rebatizado.

Sebastião Oliveira foi deputado estadual de 2003 a 2013, assumindo dois mandatos consecutivos de deputado federal em seguida. Também já assumiu o cargo de Secretário de Transportes de Pernambuco no governos de Eduardo Campos e Paulo Câmara. Sebá, como também é chamado, é sobrinho do ex-deputado Inocêncio Oliveira, que ocupou 10 mandatos consecutivos de deputado federal e chegou a presidir a Câmara Federal. Portanto, Sebastião não é somente um líder, como demonstra que a habilidade política vem de parentesco.

Alguns meses atrás, em comemoração do seu quinquagésimo primeiro aniversário, o deputado reuniu lideranças nacionais, estaduais e locais em torno de si, como o governador Paulo Câmara(PSB), o também deputado federal João Campos(PSB), o deputado Eduardo da Fonte(PP), outros parlamentares federais, estaduais, ex-parlamentares, lideranças estaduais e até militantes, todos ávidos por seguir Sebastião onde quer que ele vá.

É muito provável que o Avante obtenha um resultado extraordinário em 2020, figurando como uma das legendas com mais prefeitos eleitos, como o PR foi em 2016. Dependendo do resultado obtido, caso seja ainda mais exitoso, as urnas municipais podem projetar Sebá ainda mais no plano estadual, o cacifando para disputas como vice-governador ou senador.

Grupo – Não é só Sebastião que vem batendo grande bola no estado. Na coligação dentro da qual se reelegeu em 2018, o PP já soma 45 municípios onde haverá pré-candidaturas majoritárias, além do SD com 5, sem contar as que ainda estão em fase de amarração. Se já falam grosso separados, juntos, então, Sebastião Oliveira(AVANTE), Eduardo da Fonte(PP) e Augusto Coutinho(SD) formam um grupo capilarizado em todo Pernambuco que qualquer candidato a governador vai querer por perto.

Confirma – E entrevista, o prefeito de Maraial, Marquinhos Moura (PTB), pôs fim às especulações e deve ser candidato novamente em 2020. Além disso, reiterou a amizade com o ex-senador Armando Monteiro Neto, mas que pode ingressar nas trincheiras governistas do Palácio.

Só dois – Caso seja aprovada a PEC que, dentre outras coisas, reduz municípios com menos de 5 mil habitantes e arrecadação baixíssima, Pernambuco perderia apenas duas cidades: Ingazeira e Itacuruba. A grande dúvida é se os municípios que devem agrega-las vão receber somente mais dor de cabeça para administrar um território ainda maior, ou se os recursos financeiros redirecionados serão um fôlego a mais.

Pelo contrário – Com a tendência de ocupação de novas zonas para habitação e o inchaço dos centros urbanos, é bem provável que surgissem em pouco tempo novas cidades, em vez de fusões, pelo aumento repentino das moradias e instalações comerciais. É o caso de Aldeia, região dividida entre Camaragibe, São Lourenço da Mata, Paudalho e ainda outras prefeituras, que hoje soma mais de 15 mil habitantes registrados e pode facilmente se tornar um município isolado emancipando-se de Camaragibe no futuro, como esta desligou-se de São Lourenço da Mata em 1982.

Reação – Após insinuações do diretório nacional do PDT de referendar a pré-candidatura de Túlio Gadelha a prefeito do Recife, o deputado federal Wolney Queiroz(PDT) reagiu. Desde a eleição de Túlio para deputado feral, o mal-estar interno pelo comando da sigla foi exposto. Na ocasião, Wolney criticou discurso do presidente nacional, Carlos Lupi, que sugeria falta de comando do grupo dos Queiroz e alegou que Túlio “… mostra-se incapaz de aglutinar, de unir, de liderar”.

Rejeição – O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) emitiu um parecer prévio, publicado ontem, recomendando à Câmara Municipal de Petrolina a rejeição das contas do ex-prefeito Júlio Lossio, referentes ao exercício financeiro de 2016. Essa notícia fere de morte as pretensões de Lóssio, que se filiou ao PSD em 2019 pensando em novamente disputar a prefeitura petrolinense em 2020. Caso suas contas sejam rejeitadas também na Câmara Municipal, ele seria declarado inelegível.

Escrito por Marcelo Velez

COMMENTS