Mudanças na direção do PT em São José da Coroa Grande

Na última semana publicamos que por meio dos secretários da Juventude e do Meio Ambiente,  Wagner Geminiano e André Dahoui respectivamente, a pref

Pedro Costa, presidente do Democratas em São José da Coroa Grande, confirma presença para a festa do Blog Ponto de Vista
Ao lado de aliados, Simone Santana prestigia festa de São Pedro em São José da Coroa Grande
Prefeito Pel, seu vice Walter Farias e 11 vereadores tomam posse e Mauro da Guarda é eleito Presidente da Câmara

10425851_658359947642865_1920568180014418283_n

Na última semana publicamos que por meio dos secretários da Juventude e do Meio Ambiente,  Wagner Geminiano e André Dahoui respectivamente, a prefeita Elianai Baleia se encontrou com o senador Humberto Costa e encaminhou algumas demandas do município para que o parlamentar consiga junto a União atendê-las e que de imediato conseguiu uma emenda no valor de R$ 408 mil reais para a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS). No entanto, além dessa agenda administrativa, o grupo situacionista avançou no diálogo para que o PT e o PDT possam vir a caminhar juntos na próxima eleição, frustrando as pretensões do ex-presidente do PT, Salomão Barros. Antes aliado e agora adversário e ferrenho opositor de Elianai Baleia, Salomão Barros se vê diante de uma situação indigesta, pois pelo que se comenta não mais conduzirá o partido no município.

A verdade é que com um histórico local nada animador nas últimas eleições municipais, o PT municipal não condiz em nada com o partido que tem o ex-presidente Lula como líder e está há 12 anos no poder do Governo Federal. Para se ter uma ideia do que estou falando, no ano de 2000 o PT teve 6 candidatos a vereador que juntos conseguiram apenas 38 votos. Na eleição de 2004, mesmo tendo um candidato próprio ao cargo de prefeito e com 5 candidatos a vereador o partido alcançou 81 votos para prefeito e 91 votos para os 5 candidatos a vereador que teve. Já no ano de 2008 o partido teve 5 candidatos a vereador que juntos não superaram 180 votos. E por fim, na eleição de 2012 teve 4 candidaturas a vereador pelo PT que juntas alcançaram só 108 votos.

Não precisa ser nenhum expert em política para saber que o que move um partido é a possibilidade de crescimento, algo que nem mesmo o mais otimista vislumbraria acontecer ao PT local caso seja mantida a forma como ele vem sendo conduzido no município.

Acredito que essa oxigenação por qual a sigla passará, possibilitará uma troca de experiências entre os antigos membros e os novos componentes, o que contribuirá para uma reestruturação e um possível crescimento da agremiação.

É muito provável que Salomão Barros não continue na sigla, já que ela caminhará com Elianai Baleia. Outra coisa pouco provável seria a união de Salomão com Barbosa, visto que o petista passou 8 anos como um forte crítico do ex-prefeito. Talvez caminhar com a vice-prefeita Eliete Veras poderia ser uma opção, já que sempre demonstraram um bom relacionamento político. Já outra possibilidade seria a adesão dele a um dos novos grupos políticos periféricos que estão surgindo na cidade e que necessitam urgentemente de aliados para sobreviver.

Portanto, a política coroense vive uma fase que podemos chamá-la de efeito dominó. É exatamente isso que tem acontecido! Cada movimentação desencadeia uma série de outros acontecimentos e aquele que souber antecipar tal movimentação e tomar a decisão acertada, melhor se sairá nesse jogo político.

Escrito por Wellington Ribeiro – 24/03/2015

COMMENTS