O Contexto Histórico da Saúde Menta até a Atualidade – Por Érica Cândido

Saiba mais informações clicando no link

“A gente lamenta as falas do presidente”, diz Romero Albuquerque em nova crítica ao Governo Federal
Humberto exige permanência da Hemobrás em Pernambuco
Catende sedia evento sobre arboviroses e recebe municípios vizinhos

Por Érica Cândido – Psicóloga*

De acordo com o contexto histórico do Brasil, em meados do Século XIX, em pleno Brasil Imperial os cuidados ou assistência eram de responsabilidade das Freiras que estavam à frente das Casas de Misericórdia, quanto no tal primeiro hospício da Praia Vermelha. As pessoas que necessitavam deste tipo de serviço eram chamadas de “Alienados Mentais”, eram chamados assim, por que as pessoas daquele contexto social julgavam muitas vezes seus comportamentos, e/ ou eram considerados fora dos comuns naquele momentohistórico-social, os tratamentos oferecidos eram na maioria das vezes de cunho religioso/moral, muito mais do que científico. Os médicos dessa época eram chamados de “Médicos Alienistas”, eles eram clínicos gerais do asilo. Só em meados do Século XX é que os médicos conseguiram assumir o poder da assistência, que pertencia a Igreja e tinha um cunho caritativo e misericordioso. Foi então quesurgiram os primeiros Psiquiatras do Brasil, eles foram formados na França e na Alemanha.

Os grandes passos na Reforma Psiquiátrica Brasileira foram:

Mobilização de setores da sociedade, nos anos 80 para desenvolver uma ação conjunta visando uma legislação no campo da Saúde Mental que só veio acontecer 21 anos depois.
Assinatura da Lei 10216 de 2001. Este foi de fato, o principal marco da Reforma Psiquiátrica Brasileira, pois defende os direitos de cidadania dos portadores de Transtornos Mentais e redireciona as ações no campo da assistência.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o estado completo de bem estar físico, mental e social define o que é saúde, portanto, tal conceito implica num cenário de valores, já que, lida com a ideia de bem-estar e mal-estar. Muitas vezes no início do ano realizamos vários tipos de exames, pois nos preocupamos com a nossa saúde, e o bem-estar de nosso corpo. Sendo assim, fazemos um checkup geral, mas esquecemos de fazer o mesmo procedimento de cuidados com a saúde dos nossos sentimentos e emoções. Cuidar da Saúde Mental é primordial, portanto devemos coloca-la em máxima evidência e buscar acolhe-la de forma integral. Percebo que em pleno Século XXI, a saúde mental muitas vezes é esquecida e deixada de lado e devido a esse fator emergente dos dias atuais é mais do que necessário entrarmos em contato com as pessoas, para abordarmos e levantarmos a bandeira em prol de uma saúde mental de qualidade. Portanto, a saúde mental é um fato, ela está aí e faz parte da qualidade de vida que tanto almejamos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 9,3% dos brasileiros têm algum transtorno de ansiedade, como Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), fobias, o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), estresse pós-traumático e ataques de pânico. Como falar em saúde mental diante de um cenário tão desanimador? Em 2020, fomos pegos de surpresa com a pandemia da COVID – 19, e com isso saímos da nossa zona de conforto, ou melhor fomos arrancados do nosso cotidiano e assim nos readaptamos ao no contexto global. Trocamos nossos trabalhos presenciais e de contato, pelo trabalho home office na frente de uma tela de computador e/ou celular. Nossas crianças deixaram de ir às escolas e passaram a ter aulas remotas. Nosso cotidiano foi completamente alterado e com isso surgiram grandes transtornos na saúde de um modo geral, o desemprego é outro fator que vem prejudicando a Saúde Mental nos dias atuais, portanto devemos mais do que nunca trabalhar este tema tão significativo nos dias atuais.

Então, quando sei que devo procurar um Acompanhamento Psicológico?

Primeiramente a busca pela ajuda do psicólogo deve acontecer de modo rotineiro, pois estamos em frente a um profissional especializado em Saúde Mental, o Psicólogo não deve ser tratado, como um “ombro amigo”, pois você não estará recebendo conselhos, como se você estivesse em uma mesa rodeado de amigos. Na realidade você estará recebendo um acolhimento sistemático e integral, a partir de uma ciência, chamada: Psicologia. A ida ao psicólogodeve ser observada a partir dos seguintes pontos: prevenção, promoção e manutenção da própria saúde mental. Colocando-a em máxima evidência.

Você já cuidou da sua Saúde Mental, hoje?

Cuide-se!

*Formada pela Faculdade Frassinettido Recife (FAFIRE), no ano de 2015; Psicóloga Clínica realiza Atendimento Presencial e Online – Atualmente atua como Psicóloga Nefrologista da Clínica de Diálise do Cabo de Santo Agostinho (CDC); Professora da Rede Municipal do Jaboatão dos Guararapes e do Grau Técnico – Cabo de Santo Agostinho; Escritora e Palestrante; Idealizadora do GEAPE – Grupo de Estudos sobre Autismo de Pernambuco – seu trabalho é com foco nos autistas: adolescentes e adultos.

COMMENTS