Pernambuco tem melhor mês de agosto dos últimos dez anos na geração de empregos

Saldo de contratações no Estado foi de 17.215 pessoas em agosto. O segundo melhor do Nordeste

Redução de desigualdades também passa por reforma tributária ampla, afirma Armando Monteiro
Na Rodada de Negócios, Erick Lessa destaca força do Polo Têxtil
Projeto de Mendonça Filho pode reduzir valor do álcool nos postos de combustíveis

Saldo de contratações no Estado foi de 17.215 pessoas em agosto. O segundo melhor do Nordeste


Pernambuco teve o melhor mês de agosto dos últimos dez anos em geração de empregos. É o segundo melhor resultado do Nordeste, em termos quantitativos. No mês passado, houve 47.637 admissões e 30.422 desligamentos no Estado, gerando um saldo positivo de 17.215 postos de trabalho, uma variação de 1,36%. A Bahia abriu 17.882 postos, uma variação de 1%. Em relação ao mesmo período de 2020, em solo pernambucano, houve um acréscimo de 4.795 contratações. Foi o melhor mês de agosto desde 2011, mesmo considerando as mudanças na metodologia do Caged durante a série histórica.
 
O setor de maior crescimento foi o da indústria, com 6.348 contratações. Os números positivos seguem no setor de serviços (5.155), no comércio (2.763), na agropecuária (2.638), na construção civil (311). Em termos quantitativos, foi o segundo melhor resultado do Nordeste. 
 
As cidades que mais geraram empregos foram Recife (3.891), Igarassu (2.385), Petrolina (1.845), Lagoa de Itaenga (1.642) e Caruaru (698). Os números também refletem a sazonalidade da economia, que é favorável no segundo semestre do ano. No mês passado, a contratação de jovens entre 18 a 24 anos esteve em alta. Nessa faixa etária, o saldo de admissões é de 7.182 pessoas. Já o ensino médio predominou entre os contratados, beneficiando 9.437 pessoas. 
 
“Alcançamos um acumulado de mais de 45 mil empregos gerados este ano, e estamos confiantes que as ações do Plano Retomada vão contribuir para que mais postos de trabalho sejam criados até o fim do ano”, avaliou o governador Paulo Câmara.
 
Para o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, é marcante o fato de Pernambuco ter o melhor mês de agosto dos últimos 10 anos na geração de empregos formais. “Em 2011, a situação do Brasil era diferente, vivíamos pleno emprego, não enfrentávamos esta crise. Então, os números deste mês são positivos para Pernambuco, porque mostram a eficácia das políticas públicas do governo Paulo Câmara e o empenho constante em manter parcerias com a iniciativa privada”, disse Lopes. 
 
BRASIL – De acordo com o Novo Caged, o emprego celetista no Brasil apresentou crescimento em agosto de 2021, registrando saldo de 372.265 postos de trabalho. Esse resultado decorreu de 1.810.434 admissões e de 1.438.169 desligamentos. Em agosto, as 27 unidades federativas registraram saldos positivos.

COMMENTS