Policiais podem ficar fora da reforma da Previdência

Proposta é do deputado Eduardo da Fonte

Fernando Monteiro destina emenda de R$ 300 mil para o Corpo de
Joel da Harpa na Secretaria de Administração em defesa dos Policiais e Bombeiros Militares
Governo de Pernambuco vai convocar 1.925 concursados da PM, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, entre outros da segurança pública

A emenda à reforma da Previdência, proposta pelo deputado federal Eduardo da Fonte, exclui do texto original profissionais que trabalham na área de segurança por entender que, em algumas categorias, seria impossível se trabalhar até os 65 anos.

A proposta exclui da reforma profissionais da segurança pública por entender que policias dedicam suas vidas para cuidar das pessoas.

“Aos 65 anos de idade é inviável um policial estar na rua, correndo atrás de bandido”, ressaltou Eduardo da Fonte. São contemplados pela emenda do parlamentar:

● Policial federal;

● Policial rodoviário federal;

● Policial ferroviário federal;

● Integrantes da guarda municipal;

● Agentes penitenciários e socioeducativos.

O relatório final da reforma da Previdência deverá ser entregue pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) à comissão na Câmara até na próxima terça-feira (18).

COMMENTS