POLÍTICOS DE SÃO JOSÉ ESTÃO DE OLHO NO VOTO DOS EVANGÉLICOS

O município de São José da Coroa Grande, segundo dados do IBGE, alcançou no ano de 2014 uma população estimada em  20.000 habitantes. Ainda de aco

Danilo Cabral propõe que regra de aposentadoria de professores seja mantida
Coluna Radar Mata Norte (19/01) – Prefeito de Paudalho tenta a todo custo eleger seu irmão para uma vaga na ALEPE
Diap: Armando Monteiro é o único pernambucano entre os mais influentes do Congresso Nacional

Sem título

O município de São José da Coroa Grande, segundo dados do IBGE, alcançou no ano de 2014 uma população estimada em  20.000 habitantes. Ainda de acordo com o mesmo Instituto, a quantidade de habitantes que se declaram como sendo de religião evangélica gira em torno de 40% deste montante, das quais a maioria está concentrada na Igreja Assembleia de Deus.

Com a aproximação das eleições, este público acaba sendo ainda mais cortejado por aqueles que pretendem se eleger ou reelegerem. Para se ter uma ideia da influência evangélica na política do município, basta ver que na Câmara dos Vereadores a maioria das cadeiras é composta por vereadores de origem evangélica ou mesmo, de simpatizantes com a religião. Já no poder executivo, o município possui uma evangélica sobre o seu comando, Elianai Baleia, integrante da Igreja Batista.

A atenção dada a comunidade evangélica local, tem resultado em uma série de ações por parte dos políticos, seja na formulação de Leis que instituam datas que prestigiem este público ou até mesmo na assistência direta a líderes e membros de tais denominações.

Em relação a criação de datas, podemos destacar ao menos três Leis que tiveram a intenção de instituir no calendário municipal de eventos datas comemorativas para contemplar o meio cristão. Uma delas foi criada pelo ex-prefeito Barbosa, que instituiu o Dia do Evangélico de São José da Coroa Grande (1º sábado do mês de outrubro), já outra foi de autoria do vereador ligado a Igreja Reformada, Augusto Rabelo, que instituiu o Dia Oficial da Música Gospel (1º sábado do mês de dezembro) e a última, do vereador Beto do Abreu, que institui Dia da Cruzada Para Cristo (26 de setembro), porém esta Lei acabou sendo vetada por questões meramente técnicas e assim que corrigida pode ser sancionada.

Ainda em relação ao ex-prefeito Barbosa, a sua ligação com a Assembleia de Deus remota à época em que a denominação era comandada pelo saudoso Pr. Ivanildo Araújo, do qual nutria estreita relação de amizade e o fez denominar uma das ruas da cidade com o nome do líder religioso.

Outro político que tem assistido a comunidade evangélica é o vereador Dilson Lins (Igreja Pentecostal Assembleia de Deus). Segundo informações de membros da denominação, Dilson tem conseguido expandir a sua influência de maneira considerável nesta que é a segunda maior denominação evangélica do município.

Já na Assembleia de Deus, na última eleição a disputa pela preferência do eleitorado se dividiu entre os vereadores José Ramos e Pel, este último é membro de uma das famílias mais tradicionais do meio evangélico no município e já está em campo com a sua pré- candidatura a prefeito, tendo grandes possibilidades de atrair a maioria do eleitorado. Ainda pela a Assembleia de Deus, há novos nomes que estão se colocando na disputa para o cargo de vereador, como é o caso de irmão Josué Taxista e de Humberto cantor, o que tornará disputadíssima a caça pelo voto.

Nos próximos dias iremos continuar a tratar um pouco mais sobre este assunto, principalmente em relação do papel que as pequenas denominações evangélicas terão na política local.

 

Escrito por Wellington Ribeiro

Segue imagens das Leis citadas na postagem:

 

11992610_855660511208042_727453596_n

11948226_855671994540227_654100997_n (1)

IMG-20150827-WA0070-1

COMMENTS