Prefeito João Campos garante recursos para elaborar projeto de adaptação às mudanças climáticas no Recife

Prefeito do Recife teve reunião com o coordenador para mudanças climáticas do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Ubaldo Elizondo, na COP-26

Prefeita do Ipojuca, Célia Sales, articula parcerias na FIT 2021
Paulo Câmara firma convênio com empresa internacional de tecnologia para combater desmatamento ilegal
Governo do Estado participa de feira de turismo em Bogotá

Na agenda do prefeito do Recife João Campos, na manhã desta quinta-feira (5), na Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a COP-26, em Glasgow, na Escócia, esteve uma reunião com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Na ocasião, o gestor municipal decidiu que vai inscrever o Recife para acessar o Fundo Verde para o Clima, cerca de U$ 2 milhões, para mitigação dos efeitos das mudanças climáticas. João Campos lembrou que a capital pernambucana é a 16ª cidade mais ameaçada do planeta pelas mudanças climáticas com o aumento do nível do mar, de acordo com o Painel Intergovernamental das Mudanças Climáticas da ONU (IPCC).

“Acabamos agora a reunião com Ubaldo, que é o coordenador para mudanças climáticas do CAF, e aqui a gente tomou uma decisão muito importante. Vamos inscrever o Recife para realizar um projeto para preparar a cidade para as mudanças climáticas. Como vocês sabem, no último ranking divulgado pela ONU, Recife está na 16ª posição de cidades que vão ter o maior impacto devido às mudanças climáticas, sobretudo o aumento do nível do mar. Então através do CAF, a gente vai acessar o Fundo Verde ou Fundo Global do Clima para a gente acessar aproximadamente US$ 2 milhões e com esse recurso a gente fazer um projeto de nível internacional, preparando a cidade para as mudanças climáticas”, detalhou o prefeito do Recife.

“Então o CAF vai nos ajudar nessa organização, a contratação vai ser realizada pela própria CAF e é uma contratação de nível internacional. Então companhias dinamarquesas, holandesas, que são as que têm maior expertise na realização de projetos, sobretudo de inundações e de cidades costeiras que estão sujeitas ao aumento do nível do mar, poderão participar desta contratação que será realizada pelo CAF. Essa reunião foi muito produtiva e muito importante e a gente sai daqui com essa missão, vamos inscrever o Recife para fazer captação”, acrescentou ele.

O CAF é um banco de desenvolvimento cujo compromisso é melhorar a qualidade de vida de todos os latino-americanos. As ações buscam gerar o desenvolvimento sustentável e a integração da América Latina.

COMMENTS