Prefeito João Campos: “novas rotas da Azul vão gerar emprego e renda para toda uma cadeia produtiva do Turismo”

No Palácio do Campo das Princesas, ao lado do governador Paulo Câmara, prefeito João Campos celebrou a operação que consolida o Recife com a maior conectividade áerea do Nordeste com ligação direta para 25 capitais

Sebastião Oliveira destaca o papel do Aeroporto de Serra Talhada
Deputada Roberta Arraes solicita ao Governo do Estado a requalificação do aeroporto do Sertão do Araripe
Paulo Câmara anuncia nova malha de voos da Azul para temporada de verão


Com a retomada das atividades ligadas ao turismo, a companhia aérea Azul escolheu o Recife, já um hub consolidado da empresa, para anunciar uma grande operação focada na Alta Estação. Na tarde desta segunda-feira (4), em evento no Palácio do Campo das Princesas, a empresa informou que vai operar 10 novas rotas no Recife, o que vai representar uma oferta de um milhão de assentos e cerca de 8 mil movimentos entre pousos e decolagens de aviões da empresa. Com isso, a maior malha de voos de alta temporada da história do Recife, de Pernambuco, e da Região Nordeste será operada pela companhia no Verão deste ano. A proposta é de 628 voos semanais no estado, sendo que 593 deles vão partir da capital pernambucana com destino a praticamente todas as capitais brasileiras além de cidades do interior do país.  A partir do anúncio o Recife passa a ter conexão direta com 25 capitais brasileiras. O prefeito do Recife João Campos participou do evento ao lado do governador Paulo Câmara.

“A gente hoje teve um importante anúncio para a cidade do Recife. A ampliação do hub de aviação da Azul que passa a contar com 44 ligações diretas e dentro dessas ligações são acrescentadas várias ligações diretas para capitais brasileiras. Então Recife vai ser diretamente ligado a 25 das 26 capitais, é uma marca que o Recife consegue, se consolidando como a cidade com o maior aeroporto do Nordeste, o maior número de passageiros, maior conexão direta e maior quantidade de voos e destinos de maneira geral”, comentou o prefeito do Recife. “Então é uma importante marca que vai ajudar não só o aeroporto e a aviação, mas toda a economia da cidade, potencializando o Recife como um grande hub de serviços e com a capacidade de gerar emprego e renda para toda uma cadeia produtiva que deriva do Turismo”, finalizou.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, lembrou que as parcerias entre o governo do Estado e a Azul já têm história. “A gente tem uma parceria que está se consolidando cada vez mais com a empresa Azul, ela está ampliando. Se olharmos para cinco anos atrás, tínhamos menos de 20 destinos, entre Recife e demais municípios brasileiros, hoje esses destinos já são mais de 40, ou seja, mais do que dobramos essa quantidade de voos e agora chegamos a essa marca de praticamente todas as capitais brasileiras vão ter voos diretos saindo do Recife com uma exceção. A gente fica satisfeito e confiante de que essa forma de trabalhar, esses ajustes, fazer essas parcerias têm dado certo. Isso é fundamental para o incremento de nosso turismo”, disse o governador de Pernambuco, Paulo Câmara. “Quanto mais voos vindo ao Recife, ou passando pelo Recife, abrem essas oportunidades de geração de renda, movimentar a economia. E a gente vê, nessa retomada, essa oportunidade. Nossos hotéis voltando a ter ocupações, os voos  voltando a ter maior quantidade de passageiros. E o turismo movimenta não apenas a hotelaria, mas uma cadeia toda. Isso vai ao encontro da geração de emprego e renda num momento de retomada e nós precisamos”, acrescentou ele.

De acordo com Marcelo Bento, diretor de Relações Institucionais da Azul, a tendência é que as parcerias da companhia com o Recife e com Pernambuco aumentem. “Há cinco anos a Azul estava buscando a localidade mais apropriada para criar um centro de conexões no Nordeste e na época existia uma grande disposição do governo do Estado em investir nisso, então foi uma parceria construída a quatro mãos. Mas além disso Recife também tem uma vantagem geográfica por estar no centro do Nordeste, então para a gente que queria construir essa conectividade com toda a região isso também fazia diferença, além da economia de Pernambuco estar em ascensão, há cinco anos estava em ascensão e continua com obras de grande porte como a fábrica da Jeep, o Porto de Suape, a Refinaria Abreu e Lima, então isso tudo contribuiu na época para a gente escolher o Recife como a nossa casa no Nordeste”.

Com as novidades, o Recife passa a ser o segundo maior centro de conexões da Azul no país. Na comparação com os anos anteriores, com as novas rotas, o número de voos operados na capital será 15% maior, e o número de assentos oferecidos será 17% maior do que o do último verão.

“Esse anúncio representa a consolidação de uma política bem feita de atração de voos, aumentando a conectividade de Recife, de Pernambuco, com outras cidades do País. Vamos avançar, no mês de dezembro, como anunciado hoje, para 42 municípios, dez novos destinos mais Serra Talhada e Caruaru, avanço importante no que diz respeito à aviação regional. Existe a perspectiva também de podermos operar, através da Azul para Garanhuns e para Araripina já nos próximos meses”, afirmou o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

Como nenhuma outra companhia aérea deteve uma operação desta magnitude na história do estado e da Região Nordeste, a operação é um marco para a Azul, para Recife e para Pernambuco. Além do incremento de voos em rotas que já são operadas, entre dezembro e o fim de janeiro de 2022, a Azul terá voos sazonais no Recife para Boa Vista, Macapá, Santarém, Campo Grande, Porto Velho, Curitiba, Florianópolis, Londrina, Galeão (Rio de Janeiro) e Jericoacoara, chegando a 42 destinos no total.

COMMENTS