Proposta de Eduardo da Fonte amplia Benefício de Prestação Continuada e destina recursos para o Renda Brasil

Saiba mais informações clicando no link

João Campos anuncia vacinação contra a Covid para novo grupo no Recife
Emenda de Marília Arraes propõe alterações na MP do BPC da Microcefalia apresentada pelo Governo
Beneficiários do BPC devem se inscrever no CadÚnico

Dep. Eduardo da Fonte, Plenário – Sessão Extraordinária Deliberativa

Uma emenda do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) aumenta para 50% do salário mínimo a renda familiar per capita para que idosos e deficientes possam receber o BPC. A proposta do deputado amplia o programa e pode beneficiar mais de 500 mil pessoas. No fim do ano passado, o governo federal limitou o benefício a quem recebe 25% do salário mínimo por pessoa em uma família.

“Nosso povo atravessa um momento muito difícil e precisamos ter responsabilidade. O Estado brasileiro não pode deixar desamparados os idosos e as pessoas com deficiência, justamente as mais vulneráveis de nossa sociedade”, afirma Eduardo da Fonte.

O parlamentar indica que os recursos para ampliar o programa pode ter como origem o aumento de 20% para 25% da Contribuição Sobre o Lucro Líquido de bancos e instituições financeiras. Com o ajuste, seria possível arrecadar cerca de R$ 4,25 bilhões, valor quase oito vezes maior do que o necessário para ampliar o BPC. Eduardo da Fonte propõe ainda que o restante arrecadado seja destinado para criar o Renda Brasil.

COMMENTS