Queda de Bolsonaro é questão de tempo, afirma Humberto após pedido de impeachment

Saiba mais informações clicando no link

Presidente e primeira-dama do Brasil visitam estande de Porto de Galinhas na EXPODUBAI
Após prorrogação do auxílio emergencial, governo retoma agenda de reformas, diz FBC
Armando avalia como erro fusão de ministérios: “O Brasil não precisa de um czar na economia”


Mais de 400 entidades e partidos de oposição, entre eles o PT, protocolaram, nesta quinta-feira (21), um pedido coletivo de afastamento do presidente da República, Jair Bolsonaro. O documento também tem o apoio de juristas de todo o Brasil. Para o senador Humberto Costa (PT-PE), que acompanhou o ato de Pernambuco, a situação do presidente é “insustentável” e sua queda “é questão de tempo”.

Segundo Humberto, já são inúmeros os crimes de responsabilidade cometidos pelo presidente, que segue atacando as instituições e a democracia. “Bolsonaro tem reiteradamente cometido crimes contra a legislação sanitária, a Constituição e desrespeitado a independência e autonomia entre os poderes. Agora, chegou ao absurdo de interferir politicamente na Polícia Federal para tentar favorecer pessoas da sua relação política e familiar”, afirmou.

Com o documento apresentado hoje, chegam a 36 os pedidos de impedimento do presidente Jair Bolsonaro recebidos pela Câmara dos Deputados. Todos aguardam a análise do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O texto, que tem o apoio do PT, PC do B, PSOL e PSTU e de outros partidos de oposição, afirma que o presidente atentou contra a saúde pública, colocou a vida da população em risco e foi negligente com a pandemia do coronavírus. Além disso, também acusa Bolsonaro de cometer crime de responsabilidade por participar de manifestações antidemocráticas.

“Bolsonaro perdeu as condições políticas, jurídicas e morais de ser presidente da República. A economia brasileira está destruída, o governo segue à deriva. A única coisa que o presidente sabe fazer é atacar as instituições e a democracia. Bolsonaro não tem projeto para a nação. Todos os dias ele desqualifica o cargo que ocupa”, resumiu Humberto.

COMMENTS