Radar Político (03/02) – Bolsonaro e os desafios na relação com o Congresso

Saiba mais informações sobre os bastidores da política pernambucana clicando no link

Precisamos de penas mais severas: perdemos mais um herói para a falência da segurança pública diz, Joel da Harpa
Audiência pública discute uso da telemedicina em Pernambuco
Cartilha sobre Alienação Parental é lançada nesta quarta (8/11) na Alepe

Nesta segunda-feira (03) embarco para Brasília para acompanhar de perto o início das atividades legislativas no Senado e Câmara Federal e apurar como anda o sentimento e expectativas das duas Casas em relação a pauta de votações de algumas propostas tidas como prioritárias para este ano, como é o caso das reformas Tributária e Administrativa; PEC paralela da Reforma da Previdência; Plano Mais Brasil; parcerias público-privadas (PPPs); PEC do Pacto Federativo e continuidade do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), além, é claro, da proposta que sugere a prisão após segunda instância.

Assim como foi em 2019, quando colocou como prioridade a assuntos referentes a pauta econômica, o Palácio do Planalto deve concentrar em 2020 todos os esforços neste campo. Para um parlamentar que prefere manter o nome sob reserva, o Palácio deverá sofrer resistências dentro da base durante as votações, tudo porque ainda há muitas pendências junto a parlamentares que votaram com o Governo no ano passado, algo que exigirá um empenho maior da equipe de articulação para dirimir o descontentamento. Porém, o maior desafio do Governo para este ano não deve ser apenas o de manter ou conquistar apoios para as votações, mas o de conseguir colocar em votação as suas pautas prioritárias em meio a um ano legislativo afetado pelas eleições municipais, que tradicionalmente provocam esvaziamento no Congresso.

TODO CUIDADO É POUCO – Rompido com o PSL e dedicado na criação do seu partido, o Aliança Pelo Brasil, o presidente Jair Bolsonaro terá que pisar em ovos para não arrumar desgaste com os outros partidos, sobretudo com os do Centrão. A atração de deputados e senadores para o Aliança Pelo Brasil pode causar grande embaraço na relação do presidente com vários partidos no Congresso e essa fatura pode ser cobrada nas votações.

ESTREITANDO OS LAÇOS – Quem também retorna as suas atividades nesta segunda é a Assembleia Legislativa. Para o presidente Eriberto Medeiros, o ano de 2020 deve ser de afinação ainda maior no relacionamento da ALEPE com outras instituições. “Continuaremos apostando na promoção da cidadania como propósito maior para garantir mais participação dos pernambucanos nos debates do nosso Parlamento Estadual”, informou o deputado.

POSTULANTES – Na ALEPE o ano de 2020 deve ser pautado em grande parte com discussões voltadas às eleições municipais. Na Casa há ao menos 10 deputados que são apontados como pré-candidatos nas eleições neste ano na disputa por prefeituras. São eles: Sivaldo Albino (Garanhuns); Gleide Ângelo e Joel da Harpa (Jaboatão dos Guararapes); Lucas Ramos (Petrolina), Diogo Moraes (Santa Cruz do Capibaribe); João Paulo (Olinda); Marco Aurélio (Recife); e Zé Queiroz, Tony Gel e Delegado Lessa despontam como candidatos a prefeito de Caruaru.

PASSANDO O BASTÃO – Líder da Bancada de Oposição em 2019, Marco Aurélio (PRTB) será substituído neste ano por Priscila Krause (DEM). A troca faz parte de um acordo de revezamento da Liderança entre os dois. Reconhecidamente um dos melhores quadros da ALEPE, Priscila deve municipalizar o debate aproveitando a liderança para centrar fogo na gestão do prefeito Geraldo Júlio (PSB). Com críticas fundamentadas cirurgicamente, a democrata deverá dar um baita trabalho a Isaltino Nascimento, líder do Governo.

VAI COM A DELEGADA – O Blog Ponto de Vista trouxe neste fim de semana em primeira mão uma declaração do deputado Wanderson Florêncio (PSC) onde ele afirma que está fechado com a candidatura da Delegada Patrícia Domingos à Prefeitura do Recife. Wanderson levou Patrícia para o bloco Seu Tuba, onde fez questão de andar com ela em meio a multidão e apresenta-la como a sua candidata a prefeita.

NÃO É COINCIDÊNCIA –  Vale registrar que Wanderson é irmão do pré-candidato a vereador Weberson Florêncio, presidente municipal do Podemos, partido que o Blog Ponto de Vista também anunciou em primeira mão como sendo o provável destino de Patrícia Domingos.

EM ALTA – O secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes, vem realizando um bom trabalho na pasta, principalmente ao dar uma nova dimensão ao Museu Cais do Sertão. Durante todo o mês de janeiro o espaço foi palco de uma excelente programação para os interessados na cultura sertaneja.

EM BAIXA – Mal deu tempo do prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL) se gabar da pavimentação asfáltica de algumas ruas do município. Só bastou dar a primeira chuva para o asfalto esfarelar e mostrar a péssima qualidade do serviço. Por lá o episódio virou piada entre os moradores que apelidaram a obra de sonrisal.

SE EU PERGUNTAR ALGUÉM ME RESPONDE? O que ainda está por vir na briga na briga entre Antônio Campos e a João Campos?

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected] – Telefone: (81) 99521-6544

COMMENTS