Radar Político (04/01) – O ousado projeto do PP

Radar Político (04/01) – O ousado projeto do PP

Saiba mais informações sobre os bastidores da política pernambucana clicando no link

Ao lado do ex-prefeito Flávio Gadelha, Andréa Mendonça é recebida no Alto São Miguel, em Abreu e Lima
Por meio de vídeo, Uchoa faz elogios à Katiana Gadelha e reafirma compromisso com candidatura
“Nossa candidatura tem compromisso com a mudança’”, diz Katiana

Seguindo a “máxima de que time que não joga, não ganha torcida”, o presidente estadual do Partido Progressista, o deputado federal Eduardo da Fonte, tem colocado em prática uma grande ofensiva para as eleições municipais de 2020.

Fortalecido com uma bancada de 11 deputados estaduais, o PP tem tudo para sair de 2020 com um desempenho bem superior ao alcançando em 2016, quando elegeu apenas 4 prefeitos. Da forma como o ambiente está favorável e com que estão sendo conduzidas as articulações, não será precipitado afirmar que a sigla tem amplas chances de figurar como a segunda em número de prefeitos eleitos no próximo ano, ficando atrás apenas do PSB, partido do governador Paulo Câmara.

Ao menos um fator tem contado bastante a favor para que o PP venha a ter um bom desempenho na eleição municipal do próximo ano: os deputados estaduais estão trabalhando em sintonia para lançar o máximo de candidatos a prefeito pela legenda. Vale registrar também que alguns deles também estão se colocando como postulantes.

Neste jogo onde partidos medirão força para ver quais sairão mais fortalecidos, se por um lado as previsões são boas pada o PÓ, por outro não são nada animadoras para o PR e PTB . O primeiro, hoje comandado por Anderson Ferreira, deve perder uma grande parte dos prefeitos que têm direito à reeleição, já que a maioria pertence à base de Sebastião Oliveira, seu arqui-inimigo. Além disso, o desinteresse demostrado por Anderson em estruturar o partido no interior deve ser um fator preponderante para que o PR não cresça. O PTB, por sua vez, já sofre um enorme processo de desidratação desde a derrota de Armando Monteiro em 2018. Com Armando sem mandato e Fernando Bezerra (MDB) pautando a oposição, o poder de atratividade do PTB cai bastante. Outro partido que também tem tudo para diminuir em 2020 é o PSDB, sigla que hoje sofre um hiato de liderança após a derrota de Bruno Araújo para o senador.

Abreu e Lima 1 – Apesar do prefeito Pr. Marcos José (PSB,imagem) ainda não tenha sinalizado o nome do grupo que irá disputar a sua sucessão, ao menos três aliados já são apontados como favoritos neste processo de escolha. São eles: O vice-prefeito Dr. Marcos, o empresário Chico da Mola e o recém-empossado secretário de Ação Social, Becke Gomes.

Abreu e Lima 2 – Pela oposição os principais nomes continuam sendo os de Katiana Gadêlha, filha do ex-prefeito Jerônimo Gadêlha, e o de Flávio Gadêlha. 

Crescimento à vista – Comandado em Pernambuco pelo deputado federal Daniel Coelho, o partido Cidadania 23, antigo PPS, já deu iniciou a um forte trabalho na Região Metropolitana com o objetivo de arregimentar interessados a concorrer ao cargo de vereador. No município de Paulista, por exemplo, o grupo anda bem consolidado e com perspectiva de eleger uma boa bancada.

Ampliando os espaços – Terceiro deputado estadual mais votado em 2018, o deputado estadual Guilherme Uchôa Júnior (PSC,imagem) promete participar ativamente das eleições municipais. No Litoral Norte, onde detém forte influência, já se movimenta para fortalecer candidaturas nos municípios de Goiana, Abreu e Lima, Igarassu, Paulista e na Ilha de Itamaracá. Nesta última, o seu aliado e cunhado, prefeito Tato, apresenta excelentes chances de se reeleger.

Céu de brigadeiro – A frente de uma gestão bem avaliada e diante de uma oposição diminuta, o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), segue pavimentando o caminho para a sua reeleição. Com as contas em dia e a sua gestão mantendo uma agenda constante de ações pelo município, Sérgio não tem com o que se preocupar diante de uma oposição que se decompõe a cada dia.

Estratégia – Embora haja quem aposte que os Ferreiras só terão coragem de concentrar esforços em uma única candidatura majoritária (reeleição de Anderson Ferreira em Jaboatão), a candidatura de André Ferreira a prefeito do Recife é levada em consideração pelo clã. Por trás da postulação de André estaria a estratégia de utilizar o guia eleitoral a que ele terá direito para turbinar de forma subliminar a candidatura do irmão em Jaboatão, já que lá não existe guia na TV.

Deselegante  Pegou mal a maneira com que o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) se dirigiu à deputada Alessandra Vieira (PSDB) em seu pronunciamento na Tribuna da ALEPE no dia de ontem. Para rebater as acusações feitas por Alessandra, que em discurso havia culpado o Governo do Estado pela interdição do matadouro público de Santa Cruz do Capibaribe, Diogo foi extremamente grosseiro com a parlamentar. “Isso aí a senhora deve ter um bom conhecimento. Se não tem, procure estudar que é o melhor que a senhora faz ao invés de estar fazendo um discurso lido aqui”, disparou Moraes em tom áspero.

Errou feio – Para vários parlamentares, jornalistas e servidores que testemunharam o episódio, a impressão que ficou foi a de que Diogo agiu de maneira desrespeitosa com a colega, que, diga-se de passagem, tem sido uma das mais atuantes e dedicadas parlamentares da atual legislatura.

Jaqueira 1 – Apenas 450 votos separaram Ridete Peregrino (PSD) da vitória pela prefeitura de Jaqueira em 2016. Esposa de Amadeu Henrique, ex-prefeito que possui grande liderança no município, Ridete desponta como favorita para a disputa do próximo ano. Ela conta com o apoio da deputada estadual Simone Santana (PSB).

Jaqueira 2 – Já reeleito, o prefeito Marivaldo (PSB) parece estar indeciso quanto a colocar como candidato a sucessão o seu motorista, por nome Chinês, ou a Carla Katiucia, sua secretária de Finanças.

Com a lupa 1 – Lançada ontem, na ALEPE, a Frente Parlamentar de Execução dos Orçamentos promete acompanhar de perto os repasses dos recursos orçamentários do Governo Federal para o Estado, e do Estado para os municípios. No pacote está a execução das emendas propostas por senadores, deputados federais e estaduais e o montante repassado aos municípios por meio de diversos fundos, como o Nacional e Estadual de Saúde, o do Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), o de Participação dos Municípios (FPM), o Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura).

Com a lupa 2 – Suprapartidária, a Frente, que será coordenada pelo deputado estadual Alberto Feitosa (Solidariedade), conta entre os seus componentes os deputados Romário Dias (PSD), Wanderson Florêncio (PSC), Diogo Moraes (PSB), Romero Sales Filho (PTB) e Antônio Coelho (DEM).

Participe! – Quer que notícias da política da sua cidade sejam abordadas no Blog Ponto de Vista? Entra em contato conosco pelo e-mail: blogpontodevistape@gmail.com. Nos siga também no Instagram @blogpontodevistape

Whatshpp: (81) 98260-3583

Escrito por Wellington Ribeiro

COMMENTS