Radar Político (04/07) – Cleiton Collins tem tudo para vencer eleição para mandato tampão de presidente da ALEPE

Radar Político (04/07) – Cleiton Collins tem tudo para vencer eleição para mandato tampão de presidente da ALEPE

Entenda toda a engenharia política que envolve a disputa pelo comando da ALEPE.

RADAR POLÍTICO (10/05) – André de Paula e suas credenciais para disputar o Senado Federal
Radar Político (14/06) – O desafio do PSB no Recife
RADAR POLÍTICO (08/03) – Pastor Ailton José Alves não vivencia seu melhor momento na Assembleia de Deus

Com o falecimento do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchôa (PSC), quem assume provisoriamente o posto é o deputado Pastor Cleiton Collins (PP), primeiro vice-presidente da ALEPE. De acordo com o artigo 79 do Regimento Interno do Legislativo Estadual, Cleiton Collins terá cinco sessões ordinárias para convocar uma nova eleição para a presidência da Assembleia. O prazo já começa a contar nesta quarta-feira (04), quando haverá uma sessão às 10hs.

Embora pareça cedo para se falar a respeito da sucessão da Presidência da ALEPE, segundo posto na linha sucessória estadual, as articulações quanto à disputa já entrou na pauta dos legisladores estaduais e até do Governo do Estado.

Na briga pela sucessão, o deputado Pr. Cleiton Collins aparece como favorito não apenas por já está à frente do posto, mas pelo fato de ser membro do PP, partido que possui a maior bancada na Assembleia Legislativa, com 14 parlamentares no total. No entanto o favoritismo de Collins não afasta a possibilidade de um bate-chapa. Um dos motivos para que isto ocorra poderá estar relacionado à possibilidade do Palácio tentar intervir na disputa para evitar o acúmulo excessivo de poder por parte do Partido Progressista, sigla que recentemente expandiu seu raio de influência no Governo do Estado com a conquista dos comandos do Porto de Suape e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O PP, partido comandado pelo deputado federal Eduardo da Fonte, também detém sob o seu domínio o Ipem, Porto do Recife, Lafepe, Secretaria de Desenvolvimento Social e a administração de Fernando de Noronha.

Caso o Palácio tente estimular uma candidatura pelos bastidores, dificilmente este nome sairá dos quadros do PSB, sob o risco deste movimento empurrar o PP para a oposição. Um dos nomes que podem aparecer como opção para encarar a disputa é o de Rodrigo Novaes, do PSD, parlamentar que em outra ocasião já chegou inclusive a disputar em faixa própria à presidência.

Por sua vez, conta a favor de Collins o próprio Regimento Interno, que aliada à força de seu partido, pode barrar qualquer movimentação do Palácio. Entenda:

O artigo 79 do Regimento Interno da ALEPE diz que na vacância em cargo na Mesa Diretora, até sessenta dias antes do término do respectivo mandato, deverá ser convocada eleição para o seu preenchimento no prazo de “cinco Reuniões Ordinárias Plenárias”. De acordo com um advogado consultado pelo Blog, Cleiton poderá convocar a eleição dentro deste prazo, que inclusive já passa a contar com a Reunião Extraordinária de amanhã. Não estaria descartada também a possibilidade de Cleiton convocar as eleições em uma Extraordinária a ser realizada no recesso parlamentar.

Na escolha de antecipar a eleição para antes do período do prazo final das Convenções Partidárias, que será no dia 05 de Agosto, Collins evitaria qualquer movimentação do Palácio no sentido de bancar uma candidatura à parte, impedindo desta forma qualquer manobra de forças que conspiram contra o avanço do poder do PP no estado.

Em um cenário em Cleiton opte por aguardar até o fim o prazo de cinco reuniões ordinárias sem convocação de Extraordinária, a eleição deverá acontecer apenas no dia 14 de agosto, uma vez que entre os dias 1º de agosto e 31 de outubro não haverá reuniões ordinárias nas quintas-feiras, algo que foi decidido por unanimidade pela Mesa Diretora em reunião do Colegiado no último dia 14 de março. Este caminho é arriscado para Collins, pois após as Convenções, com a garantia da coligação do PP na Frente Popular o jogo já passa a ser outro.

Caso decida por concorrer à presidência da Assembleia antes do período das Convenções, só Deus tira a vitória de Cleiton Collins!

Pisando em ovos – Ainda que não venha a ter o dedo do Palácio, a candidatura à presidência por qualquer deputado pertencente a um partido da base pode ser entendida pelo PP como uma movimentação bancada pelo Governo. Para não melindrar um dos maiores partidos da Frente Popular o governador Paulo Câmara terá que ter muito jogo de cintura para evitar alguma rebeldia, caso contrário, dos dois, um: Ou mostrará que não tem domínio sobre a base ou que está por trás para tentar impedir a permanência do PP na presidência.

O nome – Já estava nos planos do PP disputar a presidência da Assembleia Legislativa no próximo ano, no entanto, sem a certeza dos nomes que comporão a bancada no próximo quadriênio, ainda não havia a decisão de quem seria o escolhido para encarar a disputa. Com Pr. Cleiton já na presidência a discussão por outro nome não deverá acontecer. Garantir a eleição de Collins no mandato tampão é a melhor garantia que o partido tem para permanecer com a presidência na próxima legislatura.

Fiel da balança – Composta por 12 parlamentares, o Bloco da Oposição pode não ter força para lançar um candidato competitivo, mas pode decidir uma eleição caso haja um bate-chapa entre candidatos governista. Unida ao PP chega a 26 deputados, o suficiente para vencer a disputa. Da oposição dois votos podem divergir. Um é Edilson Silva (Psol) que dificilmente votaria em um evangélico para a presidência, o outro é André Ferreira, cuja a sua indiferença com Cleiton pode ser um impeditivo.

Herdeira – Giovana Uchôa, filha de Guilherme Uchôa, deverá ser o nome lançado pela família para ocupar o espaço do pai na Assembleia Legislativa. Caso não haja nenhuma traição, Giovana deve herdar algo em torno de 14 prefeitos. Os gestores de Cupira, Itambé, Itaquitinga, Araçoiaba e Camocim de São Félix são alguns deles como também o prefeito de Itamaracá, Mosar Tato, seu esposo, além de uma grande quantidade de outras lideranças espalhadas em diversos municípios do estado.

Fará falta – Articulado, figura de firme convicções e reconhecido pelo seu destemor, principalmente quando o que estava em jogo era a defesa da autonomia da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchôa conduziu com muita maestria o Poder Legislativo Estadual durante os seus quase 12 anos na presidência. Ele reunia força, prestígio político e respeito em uma só pessoa. A ALEPE perde o seu guarda-chuva contra as tempestades.

Legado – “painho nunca fez política, ele sempre fez amizade”, expressou Júnior Uchôa, filho de Guilherme e pré-candidato a deputado federal.

Substituto – Com o falecimento de Guilherme Uchôa quem assume o mandato na ALEPE é Sérgio Leite, político que nas eleições de 2014 ficou como suplente da coligação (PTB/PT/PDT/PRB/PT do B). Com a posse Sérgio ganha fôlego para disputar com competitividade a reeleição na chapinha do PSC.

Atuante – Os prefeitos Franz Hacker (Sirinhaém), Sérgio Hacker (Tamandaré) e Isabel Hacker (Rio Formoso) comemoram a liberação de R$ 1,9 milhão emendas destinadas pelo deputado federal Danilo Cabral (PSB) para os seus municípios. Os recursos serão para aquisição de ambulâncias, reforma de unidades básicas de saúde, contratação de médicos especialistas e compra de equipamentos para os hospitais municipais. Nos quesito atuação parlamentar e assistência às bases Danilo Cabral tem sido um exemplo em Pernambuco.

Mendonça na Mata Sul – O deputado federal e pré-candidato a senador Mendonça Filho (DEM) estará em Palmares amanhã (05), para participar, ao lado do Ministro da Educação Rossieli Soares, da solenidade de assinatura da Ordem de Serviço para a construção do Campus do IFPE no município. A escolha da instalação do polo federal de educação em Palmares foi uma decisão de Mendonça Filho quando foi ministro da Educação.

Palmares na Fenearte – Pelo segundo ano consecutivo, a gestão do prefeito Altair Júnior (Palmares, imagem), por meio da Fundação Casa da Cultura Hermilo Borba Filho, disponibilizará aos artesãos palmarenses um stand exclusivo para a exposição de suas criações, além de apoio logístico, hospedagem, alimentação e transporte para que os profissionais possam representar a “Terra dos Poetas” na maior feira de artesanato da América Latina. A Fenearte começa hoje e segue até o dia 15 de julho no Centro de Convenções do Recife.

Fica onde está 1 – Embora seja lembrado como o outro nome para compor a vaga de candidato ao Senado pela Oposição, principalmente agora que teve um processo arquivado no STF pelo ministro Dias Toffoli, o deputado Bruno Araújo deverá optar pela reeleição à Câmara Federal.

Fica onde está 2 – A principal torcida para que Bruno encare o desafio parte de deputados que estão de olho em suas bases eleitorais e por pessoas que querem prejudicar a candidatura de Armando ao Governo do Estado. Ter como companheiro de chapa aquele que deu o voto de nº 342, que marcou o Impeachment de Dilma, não é nada bom para Armando Monteiro.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected]

COMMENTS