Radar Político (10/04) – Dança das cadeiras na ALEPE marca fim da janela partidária

Radar Político (10/04) – Dança das cadeiras na ALEPE marca fim da janela partidária

Encerrada a janela partidária, período em que deputados têm a oportunidade de mudar de partido sem o prejuízo de perder o mandato, resultou em uma mud

Joel da Harpa faz alerta sobre necessidade de valorização dos profissionais de segurança
Presidente e Vice Presidente da Alepe, Eriberto Medeiros e Aglailson Victor cumprem agenda no Sertão de Pernambuco
Cleiton Collins propõe ampliação de lei para pagamentos de pedágios com cartão de crédito

Encerrada a janela partidária, período em que deputados têm a oportunidade de mudar de partido sem o prejuízo de perder o mandato, resultou em uma mudança significativa na configuração das bancadas na Assembleia Legislativa de Pernambuco fazendo com que alguns partidos apresentassem um acréscimo em seus quadros, enquanto que outros perdessem a representatividade na Casa.

Dentre os partidos que mais ampliaram a bancada nenhum superou o PP de Eduardo da Fonte. Antes com seis parlamentares: Cleiton Collins Everaldo Cabral, Zé Maurício, Eduíno Brito, Dr. Valdir e Claudiano Martins, o Partido Progressista ganha o reforço de Eriberto Medeiros, Joel da Harpa, João Eudes, Beto Accioly e Vinícius Labanca, quase dobrando a sua representação na ALEPE e chegando bem próximo ao PSB que hoje ocupa 13 cadeiras no Legislativo Estadual.

Outros partidos que também ampliaram a sua bancada foi o PTB, que passou de três para cinco cadeiras com a entrada de Álvaro Porto e Socorro Pimentel, o PSC que além de André Ferreira agora passa a contar também com Guilherme Uchôa em seus quadros, o PMN que recebeu Jadeval do PDT e o PRP que de zero passou a contar com dois parlamentares, Pedro Serafim e Paulinho Tomé, egressos do PDT e PT respectivamente.

A partir de agora, com o fechamento da janela partidária, partidos como o PSL, PTC, PDT e Podemos não contarão mais com nenhum representante na ALEPE.

Nos corredores da ALEPE corre a informação de que a lista de deputados que trocaram de partido é ainda maior, já que alguns desses parlamentares estariam escondendo o jogo, preferindo revelar o seu destino apenas na próxima semana.

Vergonha! – Pegou mal para o deputado Gonzaga a agressão realizada contra o vereador petrolinense Gilmar Santos (PT). O fato ocorreu em uma Audiência Pública que tratava sobre a reforma da PE 630, no distrito de Rajada. Ao recursar-se a cumprimentar o deputado e aproveitando para chama-lo de golpista, o vereador recebeu como resposta um soco no rosto deferido por Gonzaga. A atitude do deputado federal se assemelha em muito com a dos cangaceiros e coronéis que no passado eram comuns no sertão.

De galho em galho – Ao contrário do prefeito de Jataúba, Antônio de Roque, que vota desde 2006 em Bruno Araújo para federal, o seu opositor, Fábio Mamão, eleitor de João Fernando em 2014, já ensaiou neste ano votar em Mendonça Filho e João Campos, no entanto acabou fechando questão com Wolney Queiroz para federal.

O troco – Percebendo que o deputado estadual Eduíno Brito não dobraria com ele em Arcoverde, o deputado federal João Fernando estimulou o ex-vereador Luciano Pacheco a ser candidato a deputado estadual pelo PROS. No município João Fernando já conta com o apoio da prefeita Madalena Britto.

Mais concorrência – Além da candidatura de Luciano Pacheco à uma vaga na ALEPE, o ex-deputado Israel Guerra disputará o mesmo posto, sendo que pelo PRP de Ernesto de Paula e embola ainda mais a disputa pelo voto no “Portal do Sertão” que já tem Eduíno e Júlio Cavalcanti como deputados estaduais.

Aposta – Recém-filiada ao PSB para disputar uma vaga na ALEPE, a delegada Gleide Ângelo é apresentada pelo partido como uma possível puxadora de votos. Conhecida pelo trabalho excelente trabalho que exerceu no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) é um verdadeiro fenômeno de popularidade nas redes sociais.

Incógnita – Embora haja quem acredite que Gleide tem potencial para superar o cociente eleitoral para ajudar o chapão a conquistar mais cadeiras, a possibilidade de Gleide beirar a casa dos 50 mil votos pode acabar atrapalhando ainda mais os planos daqueles que buscam pela reeleição.

Ipojuca – Além das candidaturas de Simone Santana, Romero Sales e Débora Serafim, o município do Ipojuca passará a contar com a candidatura da conselheira tutelar Maria Rosineide à deputada estadual. Ela se filiou ao PP e conta com o apoio do deputado federal Eduardo da Fonte.

São José da Coroa Grande 1 – Em comemoração aos 56 anos de emancipação da “Terra das Piscinas Naturais” nesta quarta-feira, o prefeito Pel Lages (PEN, imagem) irá inaugurar o Portal da Cidade e realiza a assinatura para o início das obras de construção da Estação de Tratamento de Água do município.

São José da Coroa Grande 2 – Com uma relação histórica com o Litoral Sul, o deputado estadual Clodoaldo Magalhães (PSB) fechou uma importante parceria à sua reeleição em São José da Coroa Grande. Lá ele contará com o apoio do médico Dr. Camilo Lobo. Na região Clodoaldo é votado em Tamandaré com o prefeito Sérgio Hacker e o ex-prefeito Hildo Hacker e trabalha para abrir palanque em Barreiros com um vereador.

São José da Coroa Grande 3 – O ex-prefeito Barbosa (PSD) está em conversas bastante avançadas com a pré-candidata à deputada estadual Fabiola Cabral. Filha do prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, Fabiola não só tem uma eleição contabilizada no meio político como certa, como também deverá sair das urnas com uma votação bastante expressiva.

Escada – O ex-vereador Rinaldo Cara Veia se filiou ao PROS para disputar mais uma vez uma vaga na Assembleia Legislativa. Na eleição de 2014 ele foi o mais votado de Escada superando a marca de mais de 5 mil votos e em 2016 ficou na terceira colocação na disputa pela prefeitura. A sua dobradinha vai ser com João Fernando para federal.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected]

COMMENTS