RADAR POLÍTICO (10/05) – André de Paula e suas credenciais para disputar o Senado Federal

Saiba esta e outras informações sobre os bastidores da política pernambucana clicando no link

“Se o ministro Paulo Guedes sair do governo, ele (o governo) acaba”, afirma líder do PSD
Coluna Radar Político (11/07) – Qual a verdadeira intenção de Marília Arraes?
PSD de André de Paula oficializa apoio à reeleição de Anderson Ferreira no Jaboatão

Escrito por Wellington Ribeiro

Importante liderança do conjunto de forças que compõem a Frente Popular, o deputado federal André de Paula (PSD) segue tendo o seu nome ventilado como alternativa para compor a chapa majoritária como candidato ao Senado Federal.

Com uma vida pública marcada por passagens na Assembleia Legislativa, secretarias estaduais e pela Câmara Federal onde cumpre o seu 5º mandato, André de Paula construiu ao longo deste tempo uma imagem de político que impõe respeito por seus posicionamentos e atitudes. Uma figura pública que sem dúvida orgulha e representa muito bem Pernambuco.

Presidente do PSD, partido que elegeu 14 prefeitos nas eleições municipais de 2020, André possui em sua base de apoio um grupo político bastante sólido e representativo, o que lhe garante uma reeleição bastante confortável.

Para 2022, embora não esconda de ninguém o desejo de disputar o Senado, o presidente estadual do PSD segue sem atropelos e respeitando a liderança do condutor do processo que é o governador Paulo Câmara, o que só aumenta a confiança do PSB nele que é visto como um quadro qualificado e bastante competitivo para a disputa.

DE SAÍDA – O movimento de aproximação do deputado federal Eduardo da Fonte (PP) em relação ao prefeito do Cabo, Keko do Armazém (PL), não teria sido bem recebida pelo ex-prefeito Lula Cabral e a deputada estadual Fabíola Cabral (PP). Entre observadores mais atentos a atividade do presidente estadual do Progressistas foi entendida como uma verdadeira punhalada nos “Cabral”, o que deve levar Fabíola Cabral a desembarcar do partido assim que a janela partidária seja aberta. O caminho mais provável da deputada é o PSB. A situação ficou insustentável!

MUDANÇA – Vale lembrar que em 2018, com o apoio do então prefeito Lula Cabral, Eduardo da Fonte obteve mais de 10 mil votos no Cabo em uma dobradinha com Fabíola Cabral que obteve quase 20 mil votos no município. Agora Fabíola Cabral deve dobrar com outro federal no Cabo de Santo Agostinho.

O QUE HÁ POR TRÁS? – Ainda não se sabe ao certo o porquê da movimentação de Da Fonte. Alguns acreditam que tenha sido uma resposta à uma possível candidatura de Lula Cabral à Câmara Federal, outros argumentam que foi um gesto ao deputado estadual Clóvis Paiva para realizar uma dobradinha com ele no município. A possibilidade de Keko do Armazém votar com ele também não estaria descartada. Para esta alternativa a equação poderia estar condicionada a uma espécie de acordo entre Eduardo da Fonte e os Ferreiras para 2022, já que o federal de Keko é André Ferreira (PSC).

JOAQUIM NABUCO – A decisão do Tribunal Regional Eleitoral de cassar os diplomas e mandatos do prefeito Neto Barreto (PTB) e do seu vice Eraldo Veloso (MDB) e colocar o presidente da Câmara de Vereadores no comando da prefeitura até que ocorra nova eleição, acabou animando os apoiadores de Lírio Júnior (PSB, imagem) que é de longe o favorito para ganhar a eleição suplementar.

ALIANÇA – Liderança do município de São Bento do Una, Dr. Whashington Cadete reafirmou o seu apoio ao deputado estadual Marcantonio Dourado Filho (PP) em encontro recente. A parceria entre os dois resultou no ano de 2018 expressivos 3.279 votos a Marcantonio Filho no município.

FATALIDADE – O município de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte, sofre com a prematura morte do prefeito Pablo Moraes (PSD) ocorrida no último sábado (08) em um acidente automobilístico. Quem substituirá Pablo no comando do Poder Executivo no município é o seu vice e irmão Patrick Moraes (PSD).

ALGUÉM RESPONDE? – Além de Eriberto Medeiros e Fabíola Cabral, outros deputados estaduais estariam de malas prontas para sair do PP?

Wellington Ribeiro é pós-graduado em Gestão Pública e Legislativa pela UPE

COMMENTS