RADAR POLÍTICO (12/11) – Heranças são desafios para novos prefeitos

Saiba mais informações sobre os bastidores da política pernambucana clicando no link


A situação  financeira caótica em que alguns prefeitos receberam os municípios repercute em todo o estado. Em Barreiros, município da Zona da Mata Sul, o prefeito Carlinhos da Pedreira (PP) foi à Rádio Litoral expor o abacaxi que recebeu das mãos do seu antecessor Elimário Farias (PSB).

Ao lado do secretário de Finanças, do Procurador e da secretaria de Saúde, Carlinhos revelou que encontrou a principal conta da prefeitura com míseros R$ 46,00. O prefeito reclama que não houve transição e que estaria com sérias dificuldades de ter acesso aos documento da prefeitura, já que, com raras excessões, os computadores estariam danificados, inclusive alguns sem HD. Salário de dezembro e 13º dos funcionários em atraso, e empréstimos consignados sem repassar, também foi lembrado como herança deixada pelo antecessor.

Em uma das muitas frases ditas por Carlinhos para retratar a forma com que encontrou a estrutura física dos prédios públicos, situação de equipamentos e frota de veículos, o gestor vociferou: “Foi como se tivesse passado um furacão e levado tudo”.

Embora tivesse utilizado grande parte do seu tempo na entrevista para expor os problemas, o novo prefeito também fez questão de dizer que estará concentrando esforços para garantir dias melhores para o município. “Barreiros tem jeito e nós vamos tirar Barreiros do buraco”.

DESAFIO De volta à prefeitura de Timbaúba, Marinaldo Rosendo (PP) tem pela frente o desafio de fazer com que o município volte a ocupar o lugar de protagonismo na Mata Norte que foi perdido na gestão de Ulisses Felinto. Conta a favor de Marinaldo a sua capacidade de trabalho e articulação.

RECESSO CANCELADO – Com o objetivo de analisar a prorrogação por 180 dias, do decreto de calamidade pública no Estado e em municípios, a Assembleia Legislativa de Pernambuco instala, nesta terça-feira (12/01), às 10 horas, reunião de autoconvocação. As reuniões e votações serão de forma remota. Está é a segunda vez que a ALEPE cancela o recesso para votar medidas relacionadas a pandemia.

TRAMPOLIM 1 – Eleito com 4.300 votos em 2016 e reeleito em 2020 com 8.459 votos o vereador recifense licenciado Rodrigo Coutinho (SD), ganhou musculatura para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. Agora a frente da Secretaria Municipal de Esportes, Coutinho tem a faca e o queijo na mão para pavimentar seu caminho para a ALEPE.

TRAMPOLIM 2 – Ver vereadores da capital conquistando vaga no Legislativo Estadual já virou regra. Em 2018 quem conseguiu tal façanha foram Wanderson Florêncio, Marco Aurélio e Romero Albuquerque. O próprio pai de Rodrigo Coutinho, o deputado federal Augusto Coutinho, sai da Casa de José Mariano em 1998 e assumiu mandato na Casa de Joaquim Nabuco em 1999.

TRAMPOLIM 3 – Os deputados estaduais Eriberto Medeiros, Francismar Pontes, Waldemar Borges e Priscila Krause, também já tiveram passagem pelo Legislativo recifense antes de conquistar mandato na ALEPE.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: blogpontodevistape@gmail.com – Telefone: (81) 99521-6544

COMMENTS