Radar Político (13/05) – Armando amplia espaço nos maiores colégios eleitorais

Radar Político (13/05) – Armando amplia espaço nos maiores colégios eleitorais

No estado de Pernambuco apenas 22 municípios possuem mais de 50 mil eleitores, boa parte deles, dez, estão concentrados na Região Metropolitana, d

Wanderson Florêncio se reúne com o Governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel e André Ferreira em Brasília
Coluna do Blog desta segunda-feira (08) – Blog Ponto de Vista
André Ferreira trata de projetos para São Joaquim do Monte com prefeito eleito Duguinha Lins

No estado de Pernambuco apenas 22 municípios possuem mais de 50 mil eleitores, boa parte deles, dez, estão concentrados na Região Metropolitana, dois na Zona da Mata, seis no Agreste e apenas três no sertão.

Diferente da eleição de 2014, quando naquela ocasião Armando possuía o apoio de apenas três dos 22 prefeitos dos maiores colégios eleitorais do estado, nesta disputa o candidato da oposição conseguiu ampliar de forma significativa a sua base, chegando inclusive a superar o governador Paulo Câmara. Agora o petebista conta com o apoio dos prefeitos de 13 dos 22 municípios com maior eleitorado, são eles: Jaboatão dos Guararapes, Petrolina, Caruaru, Ipojuca, Camaragibe, Santa Cruz do Capibaribe, São Lourenço da Mata, Igarassu, Gravatá, Goiana, Garanhuns, Belo Jardim e Araripina, enquanto que Paulo Câmara detém o apoio de apenas oito (Recife, Cabo, Paulista, Olinda, Abreu e Lima, Carpina, Pesqueira e Vitória de Santo Antão). O único município a ficar de fora das listas é Serra Talhada, onde o prefeito Luciano Duque ainda não se posicionou com quem ficará, no entanto, por questões locais e por já ter votado na oposição na eleição anterior é bem provável que Duque caminhe com Armando, o que pode ampliar ainda mais a vantagem do petebista neste quesito.

Em relação à quantidade de eleitores que estes conjuntos de municípios representam, Paulo Câmara apresenta uma certa vantagem, no entanto, diferente do que está acontecendo com Armando, onde há um envolvimento maior dos prefeitos em torno de sua candidatura, com Paulo Câmara não se pode dizer o mesmo, uma vez que um desses prefeitos, professor Lupércio (Olinda), já confidenciou à pessoas próximas que não está com disposição de trabalhar pelo governador depois que ele escolheu Luciana Santos, sua adversária local, como a candidata a vice-governadora.

Quando comparado os apoios que cada candidato possui nos maiores colégios eleitorais por região, Armando supera Paulo Câmara em quase todas elas. Na RMR o petebista conta com o apoio de 6 dos 11 prefeitos de municípios acima de 50 mil eleitores, porém Paulo leva vantagem por ter ao seu lado o prefeito do Recife, maior colégio eleitoral do Estado. 

Na Zona da Mata Paulo detém o apoio dos prefeitos dos dois únicos municípios com mais de 50 mil eleitores (Vitória de Santo Antão e Carpina). Já no Agreste, a vantagem é de Armando, pois terá ao seu lado o apoio de cinco dos seis municípios com mais de 50 mil eleitores (Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim, Garanhuns e Caruaru, este último é o maior colégio eleitoral de todo o interior), enquanto que a Frente Popular conta com o apoio apenas da prefeita de Pesqueira.

No sertão, a vantagem continua com o petebista, que já contabiliza dois dos três prefeitos dos maiores colégios eleitorais da região (Araripina e Petrolina) e com a grande possibilidade de ter somada à sua base Serra Talhada.

Embora em termos práticos o apoio de prefeitos possa ser relativo em relação a vitória,uma vez que a eleição é decidida a favor daquele que conquiste a maioria dos votos dos 6,5 milhões de eleitores pernambucanos, e não a maioria dos 184 prefeitos, o atual cenário evidência uma fragmentação da Frente Popular em relação a eleição de 2014. Este  quadro também tem se repetido nos municípios com densidade eleitoral menor, onde Armando também tem avançado.

Na eleição passada não era difícil encontrar municípios onde Paulo tinha o apoio das duas principais forças políticas locais, porém nesta eleição parece que as coisas estão se invertendo a favor de Armando.

Ter um bom exército não assegura a vitória, mas garante competitividade na disputa.

Alerta 1 – Ao contrário do que está acontecendo no palanque Armando Monteiro (PTB), onde a maioria dos prefeitos e lideranças ligadas à oposição estão declarando apoio fechado ao petebista e seus candidatos a senadores, na Frente Popular não está acontecendo a mesma coisa. É como se diante da dificuldade o Palácio já se desse por satisfeito apenas com o apoio a Paulo Câmara, enquanto isso Mendonça Filho e Bruno Araújo avançam, em detrimento de Jarbas e Humberto Costa, senadores da chapa do PSB.

Alerta 2 – Na Zona da Mata a maioria dos prefeitos ligados à Frente Popular apoiam ao menos um candidato a senador da Oposição. Nesta região Mendonça Filho é o preferido dos gestores. Por sua vez, na região metropolitana, os prefeitos Lula Cabral (Cabo de Santo Agostinho) já declarou apoio a Bruno Araújo, enquanto Lupércio (Olinda) fechou com Bruno e Mendonça. Já o deputado Eduardo da Fonte (PP), embora pertencente à Frente Popular, já declarou que não votará em Jarbas para o Senado.

Ampliando – O candidato a deputado federal Milton Coelho (PSB) deve alcançar uma expressiva votação em Tupanatinga, no Agreste Meridional, graças ao apoio do ex-prefeito Manuel Tomé. Em passagem recente pelo município, Milton foi apresentado para um grande público como o candidato do grupo. Lá ele fará uma dobradinha com o deputado estadual Paulinho Tomé (PRP). Em 2014 Manuel Tomé garantiu mais de 3.200 votos para João da Costa, o seu candidato a deputado federal na época.

Entre os mais…– O candidato a deputado federal André Ferreira (PSC) anda bem focado no seu projeto de figurar entre os 4 mais votados. Antes limitado aos eleitores do seguimento evangélico, André agora também está partindo para o apoio de prefeitos. Com a saída de Bruno Araújo e Jorge Côrte Real ele somou à sua base os prefeitos Romero Leal (Vertentes), Felipe Porto (Canhotinho) e Dr. Marcos (Pombos). Os dois primeiros faziam parte da base Bruno, já o terceiro votava em Jorge.

… votados – Em 2014 o então deputado federal Anderson Ferreira, irmão de André, obteve mais de 150 mil votos sem o apoio de prefeitos, agora, com Anderson à frente da Prefeitura de Jaboatão, boa inserção no seguimento evangélico e com o apoio de prefeitos e lideranças em vários municípios do interior, não será surpresa alguma André Ferreira ultrapassar a barreira dos 200 mil votos. 

Em baixa – O evento promovido pelo deputado estadual Diogo Moraes para apresentar em Santa Cruz do Capibaribe o governador Paulo Câmara, os candidatos ao Senado e o candidato a deputado federal João Campos, foi um verdadeiro fiasco. As imagens que circularam nas redes sociais mostraram cadeiras vazias e um público resumido, o que exibe a fragilidade da liderança de Diogo na Capital do Polo de Confecções. Passou vergonha!

Em alta – Enquanto isso, o prefeito Edson Vieira (PSDB) promoveu no mesmo dia um encontro para anunciar apoio a Armando Monteiro e sua chapa majoritária, além de apresentar a dobradinha entre Fernando Filho (federal) e Alessandra Vieira (estadual). A festa realizada por Edson lotou a casa de Recepções Cabana Clube, mostrando a força e prestígio político do gestor santa-cruzense.

Mais apoios – Em Santa Cruz do Capibaribe Armando Monteiro ainda conta com o apoio do ex-deputado José Augusto Maia que lançará o filho Talys Maia para estadual em dobradinha com Ricardo Teobaldo (federal). A soma dos apoios de Zé Augusto e Edson Vieira devem garantir uma boa vantagem para Armando no município.

Definido – O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), já definiu os seus candidatos a deputado. Ele marchará com Marília Arraes para federal e Augusto César para estadual. Quanto ao Senado, embora o senador Humberto Costa almeje o apoio de Duque, dificilmente o prefeito deverá apoiá-lo por conta do trabalho realizado pelo senador petista para retirar Marília da disputa pelo Governo do Estado. 

O troco – Apesar de Marília Arraes, a maior prejudicada por Humberto, ter declarado publicamente que vai votar em seu algoz, pessoas do ciclo de amizade da petista sabem que ela não moverá uma única palha pra ajudá-lo.

A Coluna Radar Político é publicada todas as segundas, quartas e sextas-feiras.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected]

COMMENTS