RADAR POLÍTICO (15/01) – João Campos estende a mão a artistas e profissionais de eventos e assegura R$ 10 milhões de incentivos

Saiba mais informações sobre os bastidores da política clicando no link

Convidado por Joaquim Neto, prefeito de Gravatá, o vereador André Régis ministra curso de formação e desenvolvimento
Com apoio de Eriberto Medeiros, Celina de Dudu é oficializada candidata a prefeita de Capoeiras
ALEPE protagoniza debate sobre combate à violência no Agreste e pacificação no Sertão

João Campos

ESCRITO POR WELLINGTON RIBEIRO

O prefeito do Recife, João Campos, mostrou sensibilidade com artistas e profissionais do ramo de eventos que não terão trabalho no Carnaval e assegurou a destinação de R$ 10 milhões à essas categorias. O incentivo está no Plano AMA Carnaval, lançado, ontem (14), pelo gestor.

O filho de Eduardo Campos tem feito um governo de excelência na capital, fato que o consolida como um dos principais eleitores da Frente Popular, com papel de destaque na futura disputa pelo Governo de Pernambuco.

O Projeto de Lei que cria o plano Recife AMA Carnaval, iniciativa dedicada à cadeia produtiva do ciclo momesco, se divide em três dimensões: Apoio, Monitoramento e Ativação. A iniciativa, que envolve investimentos da ordem de R$ 10 milhões em recursos exclusivamente próprios, vai contemplar coletivos como agremiações e atrações artísticas que participaram do Carnaval recifense em 2019 e/ou 2020, que terão direito a 100% da subvenção ou cachê (valor unitário) recebido pela sua participação na programação.

Já na categoria de beneficiários individuais, será pago um valor fixo, tendo como referência um salário mínimo. O PL será encaminhado à Câmara Municipal do Recife. Essa iniciativa representa mais do que o triplo de incremento financeiro em relação ao ciclo momesco do último ano, quando foi criado o Auxílio Municipal Emergencial – AME Carnaval do Recife, orçado em R$ 4 milhões, sendo R$ 2,5 milhões em recursos próprios e o restante fruto de parceria com a iniciativa privada mediante patrocínio.

Segundo a prefeitura, o AMA também irá contemplar técnicos e demais trabalhadores que atuam nos bastidores das apresentações artísticas na preparação e realização da festa, além dos brincantes que participam dos concursos carnavalescos.

NO JOGO – Na possibilidade do PT ter a prerrogativa de indicar o candidato a vice na chapa ao Governo do Estado encabeçada pelo PSB, não está descartada a manutenção de Luciana Santos no posto. Presidente nacional do PC do B, Luciana Santos pode ficar com o espaço como uma das moedas de troca da aliança do seu partido com o PT a nível nacional.

ALTERNATIVAS – Caso não seja Luciana a candidata a vice, estão no jogo nomes como o de Dilson Peixoto, fiel aliado de Humberto Costa, além da deputada estadual Teresa Leitão e do deputado estadual Doriel Barros.

AMPLIANDO O TIME – Guilherme Uchôa Júnior e Beto Accioly, respectivamente pré-candidatos a deputado federal e estadual, passam a contar com o apoio de grande grupo político em Buíque composto pelos vereadores Leonardo, Edinho França, Preto Kapinawa e Cidinho, além do suplente Dodó e várias outras lideranças. A dupla tem tudo para obter uma expressiva votação no município.

MUDANÇA DE ROTA – Anfitrião do evento do PSDB que será realizado em Gravatá na próxima segunda, o ex-prefeito Joaquim Neto sinaliza de que não deverá disputar um mandato de deputado pelo Progressistas, como era ventilado. A proximidade de Joaquim com Raquel Lyra aponta que o ex-gestor, caso entre na disputa, concorrerá pelo ninho tucano.

INCENTIVO – Lucas Ramos, candidato a federal do prefeito de Ouricuri Ricardo Ramos, tem incentivado a candidatura da primeira-dama Karolyne Barros à deputada estadual. Lucas inclusive já garantiu espaço no município de Santa Cruz. Caso decida concorrer, Karolyne tem à disposição dois municípios que já lhe garantiriam uma grande partida.

DO CONTRA – Quem deve está na torcida para que a primeira-dama de Ouricuri não entre na disputa por uma vaga na ALEPE é o deputado estadual Antônio Fernando. Em 2018 o parlamentar obteve mais de 18 mil votos no município. Com uma candidatura de Karolyne o desempenho de Antônio Fernando por lá diminuiria significativamente, colocando à sua reeleição em risco.

Wellington Ribeiro é pós-graduado em Gestão Pública e Legislativa pela UPE – E-mail: [email protected] Whatshap (81) 99521-6544

COMMENTS