RADAR POLÍTICO (22/02) – Qual o futuro de Paulo Câmara?

Saiba esta e outras informações dos bastidores da política pernambucana clicando no link

Deputado Aglailson Victor viabiliza a instalação de cinco barragens e duzentos títulos de propriedade para pequenos produtores do município de Itapetim
Aglailson Victor defende interesses de Feira Nova junto à Secretaria Estadual de Saúde
Aglailson Victor solicita recuperação de rodovias na Mata Sul e Sertão


Embora ainda faltem 1 ano e 10 meses para que o governador Paulo Câmara (PSB) encerre o seu mandato, muito já se especula sobre o seu futuro pós Palácio do Campo das Princesas. Vale lembrar que os últimos dois governadores, Jarbas Vasconcelos e Eduardo Campos, se afastaram do mandato para concorrer a cargos eletivos. Jarbas se afastou do Governo no ano de 2006, deixando o seu vice Mendonça Filho na cadeira de governador, e disputou uma vaga para o Senado Federal. Por sua vez, Eduardo Campos deixou o Governo em 2014 para encarar a presidência da República, o que resultou na posse do seu vice João Lyra Neto como governador. Será que Paulo Câmara seguirá pelo caminho dos antecessores ? Quais alternativas?

Caso deseje se afastar do mandato para concorrer ao Senado ou Câmara Federal, Paulo deverá fazê-lo no dia 1º de abril de 2022, data limite imposta pela legislação eleitoral. O problema em questão é que, diferente de Eduardo Campos, que tinha o seu vice “preso” no PSB, o que lhe possibilitava conduzir com segurança a escolha do seu candidato, Paulo tem como vice Luciana Santos do PC do B, que, sentada na cadeira de governadora, pode se achar no direito de concorrer à reeleição e atrapalhar os planos do PSB que tem Geraldo Júlio como candidato já escolhido pelo partido. Porém, a possibilidade de fusão do PC do B com o PSB, ideia que vem sendo amadurecida entre os comunistas, uma vez que há grande possibilidade do partido não atingir a cláusula de barreira nas eleições de 2022. Esse movimento pode garantir Luciana no PSB e dar a Paulo a segurança necessária para se afastar do mandato no próximo ano para concorrer a um cargo eletivo. Neste caso o mais provável caminho seria à Câmara Federal. Apesar de Paulo Câmara ser competitivo para o posto, a vaga para o Senado pode ser destinada a um outro partido da Frente Popular como forma de contemplar aliados na chapa majoritária.

Por sua vez, não podemos deixar de ventilar outra alternativa para o governador caso ele opte por permanecer no cargo até o final do mandato. Esta, em questão, dependeria de vários fatores para se concretizar. Trata-se da vaga de conselheiro do Tribunal de Contas que será aberta no início de julho de 2023 com a aposentadoria compulsória da conselheira Tereza Dueire. A vaga em questão é de indicação da Assembleia Legislativa, o que não será uma tarefa fácil de conseguir. Para isto Paulo necessitaria não apenas da eleição de Geraldo Júlio para o Governo, mas também de uma articulação descomunal junto aos futuros deputados. Não custa nada lembrar que não faltam outros concorrentes também de peso a este posto. O sentimento atual na ALEPE é o de não abrir mão da indicação.

Por fim, não podemos deixar de considerar que o governador possa terminar o mandato e optar por não concorrer à vaga no TCE, voltando para o cargo de auditor das contas públicas, posto pelo qual entrou no ano de 1995 por meio de concurso público. Esta última opção é a menos provável.

MUDANÇA DE PLANO – A aproximação entre Franz Hacker e a deputada Simone Santana evidenciada na última semana, quando ele esteve com a parlamentar na Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hidricos, é um sinal de que o ex-prefeito de Sirinhaém recuou do seu plano de disputar uma cadeia para a ALEPE.

POSIÇÃO DA FAMÍLIA – Franz vai de Simone em Sirinhaém, posição que será seguida por sua irmã e prefeita Isabel Hacker em Rio Formoso. Em Tamandaré os ex-prefeitos Hildo Hacker e Sérgio Hacker caminharão novamente com Clodoaldo Magalhães, deputado estadual majoritário por lá desde a eleição de 2006.

CORRENDO ATRÁS – Depois da decepção da eleição de 2018, quando não conseguiu emplacar a esposa na ALEPE, o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, já caiu em campo e está buscando votos fora da Região Metropolitana para elegê-la. Lideranças da Mata Sul já teriam sido procuradas por Lupércio para votar em Cláudia.

FEIRA NOVA 1 – Embora já tenha sido contabilizado nas contas do deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM), o prefeito Danilson Gonzaga vai caminhar nas eleições do próximo ano com o deputado Aglailson Victor (PSB). Com o apoio Aglailson chega a um total de 10 prefeitos na base. A sua reeleição está bem pavimentada.

FEIRA NOVA 2 – Por sua vez, a oposição liderada pelo ex-prefeito Nicodemos e Juliana Chaves está fechada com Sileno Guedes para estadual. Aos poucos o secretário estadual de Desenvolvimento Social está construindo o seu caminho para conquistar uma cadeira na ALEPE.

LANÇAMENTO – O advogado criminalista e atual secretário executivo de Direitos dos Animais do Recife, Beto Rabello, vai lançar no mês de março o seu livro “Advocacia Criminal, uma dia após o outro”. Na obra ele relata 28 casos reais de grande repercussão no Recife revelando situações de tortura, sequestro e morte no sistema policial dos anos 80 e 90.

VAI SOBRAR – Em Santa Cruz do Capibaribe surge um movimento de aliados do prefeito Fábio Aragão (PP) que não estariam querendo votar em Diogo Moraes (PSB) para deputado estadual. Informações chegadas ao Blog dão conta de que o grupo defende apoiar um nome do PP para a Assembleia Legislativa. Para federal o nome de Eduardo da Fonte é consenso.

QUAL SERÁ O RESULTADO ? – O candidato da oposição à presidência da UVP, o vereador Serra-talhadense Zé Raimundo (PP), vai conseguir desbancar o atual presidente Josinaldo Barbosa (PTB) de Timbaúba?

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected] – Telefone: (81) 99521-6544

COMMENTS