Radar Político (23/07) – Frente Popular pode implodir caso perca o MDB

Radar Político (23/07) – Frente Popular pode implodir caso perca o MDB

A novela sobre o destino do comando do MDB de Pernambuco deverá ter mais um capítulo nesta semana. Partido com maior tempo de televisão, o MDB é d

RADAR POLÍTICO (21/06) – TRE-PE tem sido rigoroso no julgamento de processos
Radar Político (14/12) – Coelhos preparam terreno para 2022
Radar Político (05/06) – 14 candidatos deverão superar os 60 mil votos para deputado estadual

A novela sobre o destino do comando do MDB de Pernambuco deverá ter mais um capítulo nesta semana. Partido com maior tempo de televisão, o MDB é disputado por Fernando Bezerra e Raul Henry, este último, por sua vez, permanece com o comando provisório do partido.

Com o processo sobre este imbróglio prestes a ser julgado, a expectativa quanto ao destino do partido tem ajudado a aumentar o clima de tensão na Frente Popular, que recentemente viu o PSC e PROS abandonar o barco e seguir para os candidatos da oposição. Além do prejuízo relacionado à perda do tempo de televisão, a ida do MDB para as mãos de Fernando Bezerra causará um grande desfalque à chapa de Paulo Câmara que hoje conta com Jarbas Vasconcelos como indicado para uma das vagas ao Senado. Embora haja quem aposte que o MDB permanecerá nas mãos de Raul Henry, há quem acredite que a possibilidade do MDB ir para a oposição é grande.

Os que acreditam na vitória de FBC apontam que a decisão de Bruno Araújo concorrer ao Senado é um grande indicativo. Conhecido por ser muito bem relacionado no meio jurídico de Brasília, Bruno não se sujeitaria a arriscar uma reeleição líquida e certa para a Câmara Federal se não tivesse a segurança de que Jarbas estaria fora da disputa. Caso se materialize a perda do MDB, a candidatura do governador Paulo Câmara fragilizará ainda mais.

Com a perspectiva de manutenção do poder em baixa, sem Jarbas na chapa e sem o tempo do MDB, não será fácil para o PSB evitar a desidratação da base, pois neste cenário são grandes as chances de ocorrer uma a debandada de partidos e lideranças, o que pode implodir de vez a Frente Popular.

Tudo sob controle? – Questionadas por este blogueiro como anda o clima entre Bruno e Armando depois do episódio em que tucano se rebelou e ameaçou romper, pessoas ligadas ao senador esclareceram que o incêndio já foi apagado. Os principais bombeiros para esta tarefa foram o senador Fernando Bezerra, o deputado Mendonça Filho e o ex-governador João Lyra.

Fora do páreo – Setores do PSB já perceberam que a ameaça que a candidatura de Marília Arraes representa à reeleição do governador Paulo Câmara é tão grande que chegaram a ventilar a possibilidade de Renata Campos substituí-lo na disputa para enfrentar Marília. No entanto, ficaram frustrados ao saberem que a ex-primeira-dama não se desimcompatibilizou do cargo que exerce no Tribunal de Contas de Pernambuco, onde é servidora concursada, o que a torna impedida de disputar as eleições deste ano.

Esconde-esconde – A alta rejeição de Paulo Câmara em seu município motivou um prefeito da Mata Sul, contabilizado pelo Palácio como eleitor do governador, a concentrar o trabalho apenas nos seus deputados estadual e federal. Segundo ele, a estratégia de esconder o governador é para não atrapalhar na votação que pretende dar aos seus deputados.

Gesto – Defensor e entusiasta da candidatura de Marília Arraes ao Governo do Estado, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, ficou tão agradecido com a decisão de João Fernando Coutinho levar o PROS para apoiar a petista que deverá votar nele para deputado federal. Confidenciou ao Blog uma fonte do PT.

Mais um – O PMN, que tem em seus quadros o deputado estadual Jadeval de Lima, poderá ser o próximo partido a anunciar apoio à Marília Arraes. A possibilidade de união se dar porque o PMN avalia a possibilidade de realizar uma aliança na proporcional com o PROS, cenário que só pode ocorrer com o apoio ao projeto encabeçado pela petista. As chances de isso ocorrer são grandes, porque esta é a melhor alternativa que dá a Jandeval a oportunidade de disputar a reeleição com chances de vitória.

Em alta 1 – Foi uma verdadeira demonstração de força e prestígio político o evento promovido no último sábado por Clóvis Paiva, pré-candidato a deputado estadual pelo PP, onde apresentou o seu deputado federal Marinaldo Rosendo à população de Ribeirão. O ato lotou o Clube da Maçonaria com mais de três mil pessoas.

Em alta 2 – Outro pré-candidato do PP que também reuniu um grande número de pessoas em um encontro, também no último sábado, foi Cal Vôlia. Em sua casa, no município de Itapissuma, Cal confraternizou com lideranças do Recife, Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itamaracá, Araçoiaba e Goiana. Quem passou por lá também foram os deputados federais André de Paula e Augusto Coutinho, seus parceiros em municípios do Litoral Norte.

Disputa – A chapinha que se formará entre o PRP e PSDC para deputado estadual deve conquistar ao menos uma vaga para a ALEPE. Os nomes mais competitivos para conquistar o espaço são o do atual deputado estadual Paulinho Tomé, a primeira dama de Escada, Edlene Gomes, Major Fabrízio Ferraz (Floresta), o ex-deputado Israel Guerra (Arcoverde) e o do vereador recifense Marcos di Bria.

Concorrência – Além da deputada estadual Simone Santana, esposa do ex-prefeito Carlos Santana, e Débora Serafim, filha do ex-prefeito Pedro Serafim, o filho da prefeita Célia Sales, Romerinho, entrará na disputa pela preferência do eleitorado ipojucano para o voto de deputado estadual.

Entregas – A prefeita de Gameleira, Verônica Souza, realiza na próxima quarta-feira, dia 25, a inauguração de uma escola e da Casa das Juventudes, além da entrega de uma ambulância.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected]

COMMENTS