Radar Político (26/07) – O fenômeno Marília e o seu grande desafio

Radar Político (26/07) – O fenômeno Marília e o seu grande desafio

Uma coisa é certa na eleição deste ano: Marília Arraes tem se mostrado um verdadeiro fenômeno do ponto de vista de potencial eleitoral. Sem a m

Radar Político (14/01) – Candidato de Bolsonaro no Recife será alguém de sua cozinha
RADAR POLÍTICO (14/03) – Coronavírus e o seu impacto nas eleições
Radar Político (16/05) – Deputados evangélico se opõem a homenagem a entidade LGBT na ALEPE

Uma coisa é certa na eleição deste ano: Marília Arraes tem se mostrado um verdadeiro fenômeno do ponto de vista de potencial eleitoral.

Sem a mesma estrutura e apoios de partidos e lideranças de expressão que seus adversários dispõem, a vereadora recifense tem conseguido avançar de forma consistente na preferência do eleitorado. Nem mesmo o clima de instabilidade e desconfiança criado por figuras do seu próprio partido, que trabalham diuturnamente para sabotá-la e inviabilizá-la, tem sido suficiente para impedir o seu crescimento. Levantamentos de diversos institutos têm atestado que a competitividade de Marília é algo inquestionável.

Simpática, combativa e com forte identificação com os movimentos sociais, Marília tem apresentado um discurso que caiu no gosto do povão, principalmente aquele que a identifica como a principal representante do Arraessismo e Eduardismo. No entanto, o início da campanha eleitoral e os debates exigirão da petista algo muito além da simpatia e palavras bonitas.

Pesa contra Marília a experiência administrativa. O seu grande desafio será o de convencer os eleitores de que é capaz de comandar o Estado, até porque Pernambuco tem um histórico de ter sido governado por figuras que tinham em seu currículo uma bagagem administrativa admirável, a exemplo de Joaquim Francisco e Jarbas Vasconcelos, que antes de chegarem ao Governo comandaram a Prefeitura do Recife, e Eduardo Campos, que exerceu a função de secretário estadual e ministro da Ciência e Tecnologia.

Com três mandatos de vereadora a única experiência que a petista carrega no âmbito do Executivo é uma passagem pelo comando da Secretaria Municipal de Juventude e Qualificação Profissional da Cidade do Recife, pasta que comandou por pouco mais de um ano.

Com um currículo inferior aos dos seus adversários, a chegada das propagandas eleitorais e dos debates será a oportunidade perfeita para que Marília possa mostrar se está realmente preparada para comandar o Estado de Pernambuco, caso contrário, poderá jogar fora tudo aquilo que conseguiu construir até então.

Firme e forte – Perderá tempo e dinheiro quem apostar que a prefeita de Arcoverde, Madalena Britto (PSB), deixará de apoiar o deputado federal João Fernando Coutinho porque ele decidiu caminhar com a candidatura de Marília Arraes. Na noite de ontem testemunhei a prefeita no escritório político do parlamentar e a sensação que tive é que ela anda firme e forte com JFC, inclusive lançará o seu filho André Britto a deputado estadual pelo PROS.

De cabeça – Por falar em João Fernando, o parlamenta tem sido um grande reforço para a campanha da petista na área de articulação junto a prefeitos e lideranças de vários municípios do interior do Estado. Além disso, João também tem se mobilizado em Brasília para levar o PROS a apoiar a candidatura do PT à presidência da República. Para que esta aliança aconteça uma das condicionantes é a manutenção da candidatura de Marília Arraes em Pernambuco.

Em – Armando Monteiro (PTB) foi considerado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) o senador mais atuante em defesa dos municípios em 2017. O ranking, divulgado pela entidade, analisa a atuação de deputados e senadores em relação à pauta municipalista no Congresso Nacional. Com 84 pontos, Armando dividiu a primeira posição com o senador do Pará Flexa Ribeiro. No ranking por Estado, o senador petebista também foi o primeiro colocado.

Padroeira – Ribeirão, na Mata Sul, celebra nesta quinta-feira o Dia de Sant’Ana, padroeira do município. Para comemorar a data a comunidade católica local realizará uma missa que contará com a presença do bispo da Diocese de Palmares, Dom Henrique. Quem também deverá marcar presença é o prefeito Marcello Maranhão e o deputado estadual Aluísio Lessa, seu aliado.

Perdeu o time – Os entusiastas de uma composição entre Rede e PT que sonhavam na possibilidade de Júlio Lóssio ser o vice de Marília já perceberam que dificilmente isto acontecerá, principalmente agora com a entrada do PROS. O sentimento é de que Lóssio perdeu o time. Agora, se quiser se unir, deverá se contentar com a carroceria, pois a boleia já está cheia.

Com o fora – Apesar de está filiado ao PPS, partido que compõe o bloco oposicionista liderado por Armando Monteiro (PTB), o pré-candidato a deputado federal André Carvalho, proprietário da rádio Maranata, emissora líder em audiência no seguimento evangélico, deve desembarcar do palanque do petebista. Insatisfeito na oposição, André Carvalho já iniciou o diálogo com o governador Paulo Câmara (PSB).

No páreo – O empresário de Vitória de Santo Antão, Paulo Roberto, é uma das apostas do Patriotas para conquistar uma vaga na Câmara Federal. Ex-candidato a prefeito em 2016, ocasião onde obteve 30 mil votos, Paulo tem trabalhado bastante para sair com uma expressiva votação de Vitória, maior colégio eleitoral da Mata Sul, e anda fechando apoios significativos em outros municípios da região.

Catende 1 – Um grupo de sete vereadores do município de Catende fechou com a candidatura de Vinícius Mendonça para deputado federal. A conta pode aumentar com a entrada de outros dois vereadores. O grupo também está fechado com as candidaturas de Armando Monteiro ao Governo e Mendonça Filho ao Senado.

Catende 2 – O ex-prefeito e ex-deputado estadual Rildo Braz também já definiu os seus deputados. Para estadual lançará a esposa Graça (PR), já para federaL caminhará com Sebastião Oliveira (PR).

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: [email protected]

COMMENTS