Rádio Novas de Paz pode virar alvo do Ministério Público Federal e Estadual

Saiba mais informações clicando no link

Vereador do Recife Samuel Salazar promove audiência pública para debater sobre a recuperação de rios, afluentes e canais do Recife
Ricardo Brennand recebe título de cidadão recifense proposto pelo vereador André Régis
PSB filia vereador recifense Rinaldo Junior


Discursos voltados a negação dos perigos que o novo coronavírus pode provocar à saúde e incentivos para que as pessoas não obedeçam ao isolamento social, levou o vereador Recifense Ivan Moraes (Psol), juntamente com várias entidades, a procurar os Ministérios Públicos Federal e Estadual,  para entrar com representações contra a Rádio Novas de Paz, emissora comandada pelo grupo político do Pastor Francisco Tércio, nome lembrado como pré-candidato a prefeito de Jaboatão; da deputada estadual Clarissa Tércio, e do pré-candidato a vereador do Recife, Pastor Júnior Tércio.

“A rádio Ministério Novas de Paz, presidida pelo pastor Francisco Tércio, em mais de uma oportunidade, durante um programa comandado pelo pastor Júnior, tem usado o espaço do rádio para negar o coronavírus e incentivar as pessoas a saírem às ruas. Sabemos que a liberdade de expressão é princípio da democracia, mas é importante lembrar que a liberdade é individual, mas não é ilimitada, a ponto de colocar as pessoas em risco. Isso é estimular uma pessoa a lesar a sua própria saúde”, alertou o parlamentar.

“Esperamos que os ministérios solicitem a essa emissora para não mais propagar mensagens falsas que negam a gravidade do coronavírus e que, erroneamente, também vem fazendo acusações xenofóbicas atribuindo que o vírus é chinês. É importante que essas pessoas sejam coibidas, tanto por estarem usando um espaço de radiodifusão, quanto por serem representantes de segmentos religiosos que falam para muita gente”, disse Ivan Moraes.

Vale destacar que nesta terça-feira (05/05) a Secretaria de Saúde de Pernambuco divulgou boletim apontando que no estado há registros de 9.325 casos de Covid-19 e 749 mortes pela doença.

COMMENTS