RECIFE – Andreza Romero comandará Comissão de Meio Ambiente

A vereadora ainda compõe outras duas comissões na Câmara Municipal do Recife

Deputado cria campanha “Alimente um anjo das ruas” para ajudar animais abandonados
Andreza Romero solicita atendimento a animais silvestres no Hospital Veterinário do Recife
Andreza Romero pede prioridade para mães lactantes na vacinação contra Covid-19

A vereadora ainda compõe outras duas comissões na Câmara Municipal do Recife

“Nossa agenda é fundamental para a construção de uma política municipal de preservação ambiental”, resumiu a vereadora Andreza Romero (PP), eleita presidente da Comissão de Meio Ambiente nesta quinta-feira (18). Os vereadores Liana Cirne (PT) e Rinaldo Júnior (PSB) completam o time de titulares do colegiado.

A reunião de instalação da comissão aconteceu de forma híbrida, ou seja, presencial e virtualmente. Cida Pedrosa (PCdoB) e Davi Muniz (PSB) estão na suplência. Andreza ressaltou que o grupo tem a missão de, além da discussão dos projetos que abordarem o tema, cobrar por uma efetiva proteção ambiental. “Lutando contra a ausência de atuação, de fiscalização e contra a inércia em que, muitas vezes, o poder público cai”, completou.
Andreza foi eleita presidente com três votos, maioria absoluta, assim como Liana Cirne, eleita vice-presidente. “Direito ambiental é direito dos pobres. Vamos unir os 39 vereadores e discutir o Meio Ambiente”, disse.
Com o resultado, Andreza inicia seu mandato ocupando a presidência do colegiado e a vice-presidência da Comissão de Legislação e Justiça, uma das mais importantes do legislativo. “Vamos assegurar a criação e o cumprimento das leis, que é ainda mais importante”, frisou. A vereadora ainda ocupa a suplência no colegiado de Defesa e Direito da Mulher.
Defensora dos animais, Andreza fez questão de ressaltar que a pauta do Meio Ambiente é ampla. “É também a defesa dos direitos dos animais, mas é ainda sobre qualidade de vida, sobre desenvolvimento urbanístico, saneamento, sustentabilidade, sobre as emergências climáticas, como a crise hídrica no Recife e na Região Metropolitana e, principalmente, sobre educação ambiental”, finalizou.

COMMENTS