Roberta Arraes comemora promulgação de sua lei que obriga cinemas a reservarem sessões  adaptadas para autistas

Roberta Arraes comemora promulgação de sua lei que obriga cinemas a reservarem sessões adaptadas para autistas

Saiba mais informações clicando no link

Lei de Alessandra Vieira desobriga que crianças com autismo usem máscara
Dia Mundial da Conscientização do Autismo
No Dia Mundial de Conscientização do Autismo Gustavo Gouveia garante Lei beneficiando pessoas com TEA

A deputada Roberta Arraes subiu a tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco, na tarde desta quarta-feira (04), para comemorar a promulgação da lei de sua autoria, nº16.620, que dispõe da obrigatoriedade da reserva de sessões de cinema adaptadas para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), acompanhadas de seus familiares, no estado de Pernambuco.

De acordo com a lei, a medida tem por finalidade conscientizar a sociedade sobre a importância da acessibilidade, da segurança e da diversidade, que devem ser oferecidas às pessoas com Transtorno do Espectro Autista.
A norma determina que durante essas sessões não seja permitida a exibição de comerciais e que as luzes fiquem levemente acesas. Os filmes deverão ser projetados com som reduzido.

O autismo compreende um dos transtornos invasivos de desenvolvimento que compromete as habilidades de interação social recíproca, de comunicação e atividades estereotipadas.
No Brasil, são 02 milhões de pessoas com o TEA.

“Sendo assim, precisamos de um olhar com atenção voltado aos desafios e adaptarmos suas necessidades especiais, para que sejam reconhecidos e acomodados na nossa sociedade”, afirmou Roberta.

Ainda em seu discurso, a parlamentar frisou a importância na construção de políticas públicas e dispositivos legais que centralizem nas possibilidades daqueles que tem transtornos, especialmente considerando a sua capacidade de realização, independente de sua limitação física, intelectual ou socioemocional.

“É necessário ir de encontro cada vez mais à justiça social para que possamos promover a inclusão e diminuição das desigualdades sociais”, finalizou Roberta Arraes.

COMMENTS