Se estivesse vivo, Dr Guilherme Uchoa completaria hoje 73 anos

Saiba mais informações clicando no link

Agricultura Familiar tem duas importantes vitórias na Assembleia Legislativa
Deputado propõe parceria com tatuadores para cobrir cicatrizes e marcas em mulheres
“Eriberto Medeiros deverá ser candidato à reeleição”, afirma fonte ao blog

Nesta quarta-feira(22) o deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme Uchoa, completaria 73 anos de idade, caso estivesse vivo.
Ele faleceu de maneira inesperada no dia 3 de julho de 2018, no Hospital Português, região central do Recife, vítima de edema pulmonar e parada cardíaca. Naquele ano, disputaria pela sétima vez o cargo de deputado estadual.

No sexto mandato parlamentar e ocupando pela sexta vez consecutiva a Presidência da Alepe, Uchoa teve ainda passagem pelo Poder Judiciário.

Nascido em Timbaúba, na Zona da Mata Norte do Estado, em 1947, atuou também como professor de história e escrivão da Polícia Civil. Ele deixou esposa, filhos e netos. Herdeiro político do pai, o deputado estadual Guilherme Uchoa Júnior postou mensagem em suas mídias sociais destacando o legado de serenidade, transparência e lealdade que ele deixou para o povo pernambucano.

“No momento em que vivenciamos no país um clima de forte polarização política, sua ausência faz muito mal à democracia e à tolerância”, pontuou.

Para Giovana Uchoa, filha caçula, a história recente de Pernambuco é dividida entre antes e depois de Guilherme Uchoa. “Meu pai teve um papel importante no Parlamento Estadual ao viabilizar obras e ações que ajudaram a pavimentar o desenvolvimento do nosso estado nos governos de Eduardo Campos e Paulo Câmara”, sentenciou.
Já Dona Eva, viúva de Dr Guilherme, destacou o lado humano do marido.”Ele foi sempre muito dedicado à família. Vivemos momentos inesquecíveis ao seu lado”, disse ela, e emendou: “tinha ainda uma relação generosa e afetuosa com amigos e colegas de trabalho.

COMMENTS