Senador Armando Monteiro será novo Ministro do Desenvolvimento

Na noite de ontem (20), a presidente Dilma convocou o senador Armando Monteiro para uma reunião no Palácio da Alvorada, residência oficial da pres

Filho do Posto desiste de candidatura a deputado estadual
142 municípios pernambucanos já podem se inscrever no Selo UNICEF
Na Amupe, Eriberto Medeiros defende mobilização para ampliar recursos e investimentos aos municípios

Senador-Armando-Monteiro

Na noite de ontem (20), a presidente Dilma convocou o senador Armando Monteiro para uma reunião no Palácio da Alvorada, residência oficial da presidente, nesta sexta-feira  (21). Ao lado do ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante, a presidente convidou Armando Monteiro para ser o seu mais novo Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Com um cargo deste alcance, Armando Monteiro assume o papel de principal interlocutor entre o Governo Federal e o Estado de Pernambuco ao assumir um dos ministérios mais importantes do Brasil.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior tem a missão de formular, executar e avaliar políticas públicas para a promoção da competitividade, do comércio exterior, do investimento e da inovação nas empresas e do bem-estar do consumidor.

Ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior estão vinculadas as seguintes entidades:

  • Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA);
  • Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI);
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO);
  • Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES);
  • Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX).

O Ministério do Desenvolvimento tem como área de competência os seguintes assuntos: política de desenvolvimento da indústria, do comércio e dos serviços, propriedade intelectual e transferência de tecnologia, metrologia, normalização e qualidade industrial,políticas de comércio exterior, regulamentação e execução dos programas e atividades relativas ao comércio exterior, aplicação dos mecanismos de defesa comercial e participação em negociações internacionais relativas ao comércio exterior.

Perfil – Armando já foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), sistema sindical patronal da indústria que administra o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL). No Estado, foi presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe) e do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos de Pernambuco (Simmepe).

O senador é casado com a empresária Mônica Guimarães e pai de quatro filhos: mais um Armando, Cecília, Luiz Ignácio e Sophia. Ele é formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas e em direito pela Faculdade de Direito do Recife.
Escrito por Wellington Ribeiro

COMMENTS